Curso na Fiocruz Amazônia aborda geoprocessamento e análise espacial em Saúde

Visando capacitar alunos dos Programas de Pós-graduação de Stricto Sensu da Fiocruz Amazônia, bem como profissionais que atuam nos serviços de saúde/SUS para o uso de geotecnologias e análise espacial direcionada a abordagem prática de situações comuns à rotina dos serviços, o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) promoveu, entre 10 e 14 de dezembro, o Curso “Geoprocessamento e Análise Espacial em Saúde”.

A atividade foi coordenada pelas pesquisadoras Fernanda Rodrigues Fonseca e Claudia Ríos Velasquez. As aulas foram ministradas pelos professores: Mônica de Avelar (Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde – Icict), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e André Luiz Sá ( Instituto Aggeu Magalhães/ Fiocruz – PE).

“A experiência foi muito enriquecedora para os alunos que estiveram participando do curso, e também para firmarmos novas parcerias. Esse tema é muito mais abrangente e complexo. A medida que os participantes começam a conhecer o potencial do que uma análise espacial  e o geoprocessamento podem trazer de enriquecedor para os projetos de pesquisa, eles conseguem melhorar a tomada de decisão e os projetos, com o auxílio dessa ferramenta”, destacou Fernanda Fonseca.

O curso foi pautado em aulas teóricas-práticas, abordando desde a organização e tabulação de dados, a construção de mapas temáticos e cartogramas que envolvem princípios básicos da análise e estatística espacial. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de adquirir conhecimento, manipulando softwares de geoprocessamento e equipamentos necessários para aquisição e georreferenciamento de dados espaciais.

Segundo Mônica Avela, a experiência desta capacitação na Fiocruz Amazônia rendeu grandes possibilidades de trabalho aos participantes do curso. “Foi uma experiência muito legal, eles trouxeram alguns problemas diferentes do que temos visto em outras capacitações. Os participantes começaram a pensar em novas possibilidades de análises do trabalho que eles desenvolvem, como por exemplo, as possibilidades que esse ambiente socioeconômico e ambiental podem ajudar nos eventos que eles estudam”, destacou.

Os professores fizeram uma abordagem sobre a importância do lugar e espaço nas análises em saúde, apresentando noções básicas de Cartografia, conceitos sobre Geoprocessamento, Sistemas de Informação Geográfica, Sistema de Posicionamento Global por Satélite (GPS) e Análise Espacial. Para relacionar teoria e prática, foram realizados exercícios de montagem de bases cartográficas, construção de indicadores, formulação de hipóteses no espaço, bem como a análise espacial dos agravos em saúde.

Para Rômulo Freire de Moraes, da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado, a atividade desenvolvida pela Fiocruz Amazônia irá auxiliar diretamente em seu trabalho.“Esse curso vai me ajudar na produção de mapas para os artigos que são produzidos dentro da Fundação, do grupo de entomologia no qual eu participo, na análise desses mapas dentro do campo da epidemiologia, além de me capacitar para auxiliar outros colegas de trabalho”, disse.

Ao término do curso os alunos estão aptos a utilizar programas computacionais para a organização, tabulação e mapeamento de dados e a interpretação dos resultados obtidos.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

 

PPGBIO divulga classificação final do processo seletivo

A Comissão de Seleção divulgou nesta quarta-feira, 12/12, a classificação final da seleção, referente à chamada pública 002/2018, do processo de seleção pública de candidatos, para ingresso no Curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia).

O resultado pode ser acessado na Plataforma Siga, em http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

Esta chamada pública oferece 14 vagas, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; e Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Para mais informações sobre o Programa, clique

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Feira de Produtos Orgânicos na Fiocruz Amazônia

Nesta quinta-feira, 13/12,  de 8h30 às 13h, na calçada do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) será realizada mais uma edição da Feira de Produtos Orgânicos, evento promovido pelo Laboratório Território, Ambiente, Saúde e Sustentabilidade (Tass), em parceria com a Asfoc-AM.

A atividade visa sensibilizar trabalhadores da Fiocruz Amazônia e comunidade do entorno para a importância da adoção de uma dieta livre de agrotóxicos, além de estimular o consumo de plantas alimentícias não-convencionais (Pancs).

Esta é a segunda edição da Feira de Produtos Orgânicos, a primeira aconteceu em outubro deste ano.

  • O quê? Feira de Produtos Orgânicos na Fiocruz Amazônia
  • Quando? Quinta-feira, 13/12/2018
  • Horário? 8h30 às 13h
  • Onde? Rua Teresina, 476, Adrianópolis, Manaus-AM

SOBRE ORGÂNICOS

Os produtos orgânicos são cultivados sem o uso de adubos químicos ou agrotóxicos. São considerados produtos limpos e saudáveis e que respeitam o meio ambiente e contribuem para a preservação dos recursos naturais.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

Confira novas datas de defesas do PPGVIDA

A Secretaria Acadêmica (SECA) do Instituo Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) informa novas data de defesa, dos alunos do curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA). A apresentações acontecem na sede da Fiocruz Amazônia, situada à Rua Teresina, 476, Adrianópolis/ Manaus.

CONFIRA:

(Manhã)

Nome do discente: Taciane Melo de Sousa

Título da Dissertação: O cuidado oferecido por parteiras tradicionais

Orientador (a): Prof. Dr. Rodrigo Tobias de Souza Lima (ILMD/FIOCRUZ)

Data da Defesa: 10/12/2018

Horário: 9h

Local: Sala de Aula 1 – anexo – ILMD-FIOCRUZ

(Tarde)

Nome do discente: Tais Rangel Cruz Andrade

Título da Dissertação: Gestão do Trabalho no âmbito da Saúde Indígena e o Mais Médicos: um estudo de caso no DSEI Alto Rio Solimões – AM

Orientador (a): Prof. Dr. Rodrigo Tobias de Souza Lima (ILMD/FIOCRUZ)

Data da Defesa: 10/12/2018

Horário: 14h

Local: Sala de Aula 1 – anexo – ILMD-FIOCRUZ –

Fiocruz Amazônia recebe visita de Marcelo Ramos

O diretor do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), Sérgio Luz, recebeu nesta sexta-feira, 7/12, a visita do deputado federal eleito, Marcelo Ramos, que veio conhecer um pouco mais do trabalho da Fiocruz no Amazonas, bem como disponibilizar seu mandato a serviço de projetos significativos para a saúde no Estado.

Na oportunidade, Sérgio Luz, falou das ações e projetos desenvolvidos pela Fiocruz Amazônia, para a melhoria das condições de vida e saúde das populações amazônicas e para o desenvolvimento científico e tecnológico regional, tendo como ações a pesquisa, a educação e atividades na área de saúde pública.

“É muito importante a gente falar de saúde na Amazônia, do nosso trabalho, da nossa instituição para os parlamentares, para os tomadores de decisões e pensarmos juntos em propostas para integrar as questões da saúde, da ciência, e do desenvolvimento para o Amazonas”, disse o diretor.

Marcelo Ramos disse estar impressionado com tudo o que viu e ouviu sobre o trabalho da Fiocruz, especialmente na área de pesquisa e formação de recursos humanos para atuação na Saúde, além da capacidade institucional de desenvolver tecnologias sociais e produtos para a inovação em saúde.

“A Fiocruz, com suas limitações, principalmente no interior do Estado, nas comunidades indígenas, supri muito das necessidades da saúde, especialmente na formação de recursos humanos. Não conhecia essa outra expertise da Fiocruz de desenvolvimento de produtos e tecnologias para a saúde, e sua capacidade para a produção de fármacos”, disse o deputado ao conhecer algumas tecnologias desenvolvidas pela Fiocruz.

Marcelo Ramos, ao final do encontro, parabenizou o trabalho de pesquisadores e equipes da Fiocruz Amazônia e disse estar a estabelecendo uma pauta de ações e que já tem uma tarefa inicial que é trazer para Manaus a produção de novo medicamento para a malária, que irá reduzir os dias de tratamento da doença.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes

Saiu o resultado da prova oral do processo seletivo para o curso de mestrado PPGBIO-Interação

A Comissão de Seleção divulgou nesta quarta-feira, 5/12, o resultado da terceira etapa (prova oral – entrevista)  do processo seletivo do curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro – PPGBIO-Interação, do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

O resultado pode ser acessado na Plataforma Siga, em http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

A Chamada Pública Nº 002/2018 do Programa oferece 14 vagas, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; e Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores.

Todas as etapas do processo seletivo são eliminatórias.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Para mais informações sobre o Programa, clique

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

Avaliação dos Indicadores da Fiocruz Amazônia

Com o objetivo de apresentar a análise dos indicadores institucionais, pesquisadores do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) estiveram reunidos com a direção da Unidade nesta quarta-feira, 5/12, para conhecer o resultado da apuração dos indicadores, referentes ao período 2016-2017.

Durante o evento, foi apresentada a pontuação geral do ILMD quanto aos itens que compõem a matriz de indicadores da Unidade. Os representantes dos laboratórios reuniram-se com a direção e equipe do Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI-ILMD) para tomar conhecimento do desempenho individual e traçar estratégias de ação, com base nos indicadores.

Agora, com esses dados, cada laboratório irá revisar sua pontuação minunciosamente e, no início de 2019, deverá apresentar devolutiva para a direção. Os dados revisados serão sistematizados e apresentados em sua forma definitiva para a comunidade ILMD, para servirem de ferramenta de planejamento tanto ao próprio laboratório, quanto em nível institucional.

Os indicadores que compõem a avaliação foram selecionados pela Comissão de Indicadores Institucionais, instituída pela Portaria Fiocruz Nº 017- 01/09/2016, e compostos por três categorias: pesquisa, ensino e gestão.

As avaliações foram pautadas nos seguintes princípios: impessoalidade, transparência e credibilidade, continuidade e regularidade, objetividade e clareza, respeito à identidade institucional, disposição para a mudança, e atuação efetiva.

 

Ascom-ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: FreepiK

Fiocruz Amazônia promove curso sobre a política de saúde das populações dos campos, florestas e águas

Entre os dias 11 e 13/12, o Laboratório de Território, Ambiente, Saúde e Sustentabilidade (LTASS) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) promove o curso de atualização “A política nacional de saúde integral das populações dos campos, das florestas e das águas: perspectivas de um sistema estruturado de garantias de direitos para as populações das unidades de conservação ambiental do amazonas”.

O curso é destinado a trabalhadores, lideranças comunitárias e políticas do Estado e dos municípios, além de pesquisadores, docentes e discentes dos cursos do campo da saúde, meio ambiente e áreas afins da temática.

A atividade terá como facilitadores os professores, Marcílio Sandro de Medeiros, da Fiocruz Amazônia, e Alice Alvina Duarte de Bittencourt, da Associação de Pesquisadoras de Núcleos de Estudos e Pesquisa sobre Criança e Adolescente/SP. O curso será ministrado no Salão Canoas, sede da Fiocruz Amazônia, situada à Rua Terezina, 476 – Adrianópolis – Manaus/AM.

Segundo a coordenação, o curso pretende orientar uma proposta de ação para implementação da Política Nacional de Saúde Integral das Populações dos Campos, da Florestas e das Águas nos territórios geridos por Unidades de Conservação Ambiental de Uso Sustentável no Amazonas. Um dos principais objetivos da ação é mapear os atores sociais e estratégias de ação das diferentes instituições e níveis de governo, visando organizar um espaço de gestão participativa, orientadas para à atenção à saúde.

Durante o curso, a organização espera identificar as competências constitucionais e as responsabilidades sociais das diferentes instituições e níveis de governo para a garantia dos bens e serviços sociais; apresentar experiências nas políticas públicas do país pensadas a partir da estruturação de um sistema de garantias de direitos; reconhecer as diretrizes da Política Nacional de Saúde Integral das Populações dos Campos, das Florestas e das Águas e a agenda política dos movimentos sociais para a sua implementação; além de apresentar os resultados da pesquisa “Condições de vida e de saúde das populações ribeirinhas na Reserva Mamirauá”.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Premiação da 9ª Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente emociona professores e alunos

A 9ª. edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente da Fiocruz (Obsma) chegou ao fim com o anúncio dos trabalhos destaques em nível nacional e do vencedor do prêmio especial Ano Oswaldo Cruz, além da premiação de professores e alunos cujos trabalhos foram selecionados na etapa regional. O evento aconteceu na presença de professores, estudantes, pesquisadores e presidência da Fiocruz, no auditório do Museu da Vida, no Rio de Janeiro.

Inscreveram-se nesta edição 1.228 trabalhos de todo o Brasil, desenvolvidos por 4.270 professores e 67.179 estudantes dos ensinos fundamental e médio. A equipe que coordena a Obsma ofereceu 20 Oficinas Pedagógicas a professores de 13 estados com foco nas modalidades Projeto de Ciências, Produção de Texto e Produção Audiovisual, incentivando professores e alunos foram a abordarem de forma crítica e criativa as metas globais da Agenda 2030, de acordo com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

PREMIADOS DA REGIONAL NORTE

DESTAQUES NACIONAIS

 

Clique e confira a lista  completa de trabalhos regionais premiados na 9ª Obsma.

MOMENTOS INESQUECÍVEIS

Uma semana memorável com uma programação cuidadosamente pensada, capaz de superar as expectativas de professores e alunos e que vai ficar eternamente em suas memorias, pela criatividade e zelo com os participantes, foi assim que os premiados definiram os dias passados na cidade maravilhosa.

Opinião compartilhada pela professora do ensino médio Mary Bucher, da Escola Estadual Professor Nilton Balieiro Machado, de Macapá (AP), premiada da Regional Norte, que concorreu com o trabalho Banco de Mudas de Plantas do Continente Americano no Bairro do Marabaixo, e seu aluno John Carlos Jr.

“É a segunda vez que participo da Olimpíada e ela sempre nos proporciona uma experiência, muito bacana”, disse a professora. “É um privilégio estar aqui e não vou esquecer dos dias que passamos e nem da programação com oficinas e visitas que fizemos”, comentou John Carlos.

Para o professor Paulo Roberto de Sousa, da Escola Estadual Padre José Schneider, de Santa Isabel do Rio Negro (AM), “participar da Olimpíada é uma experiência sensacional. No interior do Amazonas, não temos noção da dimensão da olimpíada. Além do prêmio, que é conhecer o Rio de Janeiro e os pontos culturais, a Olimpíada ainda nos disponibiliza ferramentas importantes para trabalharmos com as comunidades locais sobre temas relevantes como saúde e meio ambiente”.

ILUSTRAÇÃO BOTÂNICA

Dentre tantos momentos marcantes, foi oferecida aos professores e alunos uma Oficina de ilustração Botânica, ministrada pela artista Rejane Marques, do Amazonas.

A aula pratica consistiu na orientação aos participantes quanto ao uso da técnica de aquarela para ilustrar folhas e flores, de forma realista, respeitando seus detalhes, luminosidade e cores.

Ao final, com as ilustrações  finalizadas, todos ficaram satisfeitos com os resultados. Uma experiência que emocionou não só a artista, mas todos os participantes.

ATRAÇÃO À PARTE

A cerimônia de premiação da 9ª Obsma foi aberta ao público e para convidar estudantes, trabalhadores da Fiocruz e transeuntes, o boneco do cientista Oswaldo Cruz, circulou por Manguinhos, pelo Castelo da Fundação, salas e restaurantes chamando todos para o evento.

O mascote, que por onde passa faz sucesso, atraiu olhares, interagiu com o público e posou para fotos.

A Semana de Premiação da 9ª Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente foi realizada de 26 a 28 de novembro, e finalizou com uma avaliação positiva feita pela coordenadora do evento, Cristina Araripe, que, na oportunidade, anunciou a realização da 10ª. edição, para 2019.

A Obsma é um projeto educativo bienal promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para estimular o desenvolvimento de atividades interdisciplinares nas escolas públicas e privadas de todo o país. O projeto tem como principais objetivos reconhecer o trabalho desenvolvido por professores e alunos nas escolas e a cooperação com a divulgação de ações governamentais criadas em prol da educação, da saúde e do meio ambiente.

Ascom-ILMD/Fiocurz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Peter Ilicciev e Marlúcia Seixas

Divulgado resultado das análises de recursos da 2ª etapa do PPGBIO-Interação

A Comissão de Seleção do processo seletivo do curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO-Interação), do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) divulgou o resultado das análises de recursos da 2ª etapa da chamada pública 002/2018.

Os candidatos  aprovados seguem para a terceira etapa, entrevista individual, a realizar-se na sede da Fiocruz Amazônia, à rua Teresina, 476 Adrianópolis, em Manaus (AM), conforme cronograma publicado na Plataforma Siga, em http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

Todas as etapas do processo seletivo são eliminatórias.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Para mais informações sobre o Programa, clique

 

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas

Imagem: Mackesy Nascimento