Obsma realiza a 8ª Oficina Pedagógica online para professores nos dias 26 e 27

A Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente da Fiocruz (Obsma) realiza nos dias 26 e 27 de outubro, das 10h às 12h (horário Brasília), a 8ª Oficina Pedagógica online Saúde e Meio Ambiente na Escola, com o tema “Educação Ambiental”. A oficina será transmida ao vivo pela plataforma Zoom e Facebook/Obsma.

Segundo Cristina Araripe, coordenadora Nacional da Obsma, a temática desta edição vai ao encontro de um dos objetivos centrais da Olimpíada, que é o de estimular a realização de trabalhos que contribuam para a melhoria das condições ambientais e de saúde.

“Em um momento tão delicado como o nosso, em virtude da situação das queimadas e de diversos outros problemas ambientais, se tornou cada vez mais necessária a formação de cidadãos mais críticos e conscientes, que saibam de suas responsabilidades quanto à preservação e conservação do nosso ecossistema”, afirma Cristina.

As Oficinas Pedagógicas online acontecem quinzenalmente e contam com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Confira a programação completa da 8ª Oficina Pedagógica online:

Anfitriã
Stephanie Cabral – bióloga e Assistente de Gestão da Regional Minas/Sul da Obsma

Dia 26 de outubro

Apresentação Fiocruz
Thatiana Victoria Machado – professora de Filosofia e Assistente de Pesquisa da Coordenação Nacional Obsma

Convidada
Danielle Cerri – professora-pesquisadora da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio.

Dia 27 de outubro

Apresentação Obsma
Ana Lucia Soutto Mayor – pesquisadora da Fiocruz e da Regional Sudeste da Obsma

Convidada
Páulea Zaquini – professora-pesquisadora do Lic-Provoc/Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio

Importante: professores inscritos que acompanharem os dois dias de evento receberão certificado de participação. Caso as vagas na sala do Zoom sejam preenchidas até às 10h, os participantes poderão acompanhar via Facebook/Obsma e comentar durante o encontro, para garantir seus certificados.

Obsma/Fiocruz, por Samantha Mahara Martynowicz 

Último dia para efetivar matrícula no curso de especialização em Gestão de Organizações Públicas de Saúde

Até esta quarta-feira, 21/10, 16h, o candidato classificado no Processo Seletivo/2020 para ingresso no curso de especialização em Gestão de Organizações Públicas de Saúde no 2º semestre de 2020 deve efetivar a matrícula institucional, conforme determina  a chamada pública.

Confira a chamada em: https://amazonia.fiocruz.br/?page_id=30951

O curso é oferecido pelo Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), no âmbito do Projeto QualificaSUS, em parceria com o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems).

Para se matricular, o candidato classificados deve enviar para o e-mail inscricaolato.ilmd@fiocruz.br cópia de cada um dos documentos listados no edital. No assunto da mensagem deve ser escrito o (nome do candidato classificado – nome do curso).

O curso será realizado em Manaus, as aulas terão início no dia 9 de novembro de 2020, sempre às 18 horas e, serão realizadas remotamente, com aulas síncronas e assíncronas, através da Plataforma ZOOM, conforme plano de ensino encaminhado pelo docente responsável pela disciplina.

Para esclarecimentos das dúvidas, o candidato pode encaminhar e – mail para duvidaslato.ilmd@fiocruz.br .

Ascom- ILMD/Fiocruz Amazônia
Imagem: Mackesy Nascimento

Inteligência Artificial é o tema da SNCT 2020

O ano de 2020 vai ser lembrado como um ano diferente. Para Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a comemoração dos 120 da instituição veio junto com o reforço do compromisso de salvar vidas e fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) no contexto de pandemia do novo coronavírus. Esse compromisso poderá ser percebido na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que acontecerá de 19 a 23 de outubro.

Em razão do distanciamento social, a programação será transmitida totalmente on-line pelas redes da Fiocruz e das instituições parceiras, a Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). “Nós estamos encarando com muito entusiasmo, é a construção de uma SNCT diferente e, sobretudo, inovadora, com bastante discussão sobre a importância da ciência para o presente e o futuro das nossas sociedades”, ressalta Cristiani Machado, vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz.

A cerimônia de abertura contará com a presença da presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, e dos reitores das universidades parceiras, Ricardo Berbara, da UFRRJ, Denise Pires, da UFRJ, e João Carlos Salles, da UFBA. O tema da cerimônia será A importância da divulgação científica em tempos de pandemia, a ser realizada na terça-feira (20/10), às 10h.

FIOCRUZ AMAZÔNIA

Na sexta-feira, 23/10, de 14h às 15h (Horário/Manaus), os pesquisadores Sérgio Luiz Bessa Luz e José Joaquín Carvajal Cortés, do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) apresentarão o trabalho “Boletim Corona – Ferramentas para o Combate à COVID-19 nas Fronteiras”. Também participam da atividade os pesquisadores Emmanuel Roux, Coordenador LMI Sentinela (UMR Espace Dev/IRD França) e Bernardino Albuquerque, Colaborador – Implementação da Sala Binacional de Situação de Saúde Brasil-Colômbia (ILMD / Fiocruz Amazônia).

Os pesquisadores abordarão a Rede Transfronteiriça Covid-19, que nasce como uma iniciativa de cooperação entre pesquisadores e profissionais de várias instituições e grupos de pesquisa, de diferentes áreas de atuação, para o enfrentamento da COVID-19 em populações indígenas e comunidades rurais entre Brasil, Colômbia e Peru.

A Rede Transfronteiriça Covid-19 visa avaliar e compreender a situação epidemiológica como região, a partir de análises das situações de vulnerabilidade, o risco de espalhamento e sua interação com os diferentes cenários e contextos dos nossos povos indígenas e as comunidades rurais que habitam a região transfronteiriça amazônica.

Nessa atividade, a Rede Transfronteiriça Covid-19 pretende contribuir com ferramentas e informações técnicas, científicas e acadêmicas, úteis para agilizar o fluxo de informação aos povos indígenas e a tomada de decisões dos diferentes atores e da sociedade civil, nos diferentes níveis de organização, para o enfrentamento da Covid-19 nos seus territórios.

O programa será exibido pelo youtube.com/canalsaudeoficial às 14h e terá reprise às 18:30 (horário/Manaus), pelo Canal Saúde.

Saiba como assistir em https://www.canalsaude.fiocruz.br/canal/comoAssistir

SOBRE OS PESQUISADORES

Sérgio Luz é graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Gama Filho, mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e doutor em Biologia Parasitária pela Fundação Oswaldo Cruz . Atualmente é Diretor e Pesquisador Titular da Fundação Oswaldo Cruz no Instituto Leônidas e Maria Deane em Manaus – Amazonas.

Atua principalmente em ecologia de doenças transmissíveis na Amazônia. Ênfase em taxonomia de vetores de agentes patogênicos, nas ferramentas para diagnóstico molecular dos patógenos em vetores e em amostras clínicas e metodologias de controle de vetores.

Jose Joaquin Carvajal é graduado em Biologia pela “Universidad Nacional de Colombia – Sede Bogotá” (Universidade Nacional da Colômbia), título convalidado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, mestre e doutor em Ciências (Medicina Tropical) pela Fundação Oswaldo Cruz, com doutorado sanduíche em La Maison de la Télédetection no Institut de Recherche pour le Développment em Montpellier (França).

Atualmente está desenvolvendo projetos de pesquisa na área de biologia e ecologia de mosquitos vetores, controle vetorial e epidemiologia de doenças transmitidas por vetores e áreas afins. Nesse contexto, co-coordena com Pedro Rapozo (NESAM/UEA) e Rodrigo Oliveira (NESAM/UFAM) a Rede Transfronteiriça para o enfrentamento da Covid-19 entre Brasil, Colômbia e Peru.

Tem experiência na área de geoestatística, bioestatística e entomologia médica, atuando principalmente nos seguintes temas: Aedes albopictus, Aedes aegypti, dengue, Zika, chikungunya, malária, geosaúde e epidemiologia espacial com ênfase nos determinantes socioambientais de doenças transmitidas por vetores nas fronteiras internacionais da Região Amazônica.

Bernardino Cláudio Albuquerque é graduado em Medicina pela Universidade Federal do Amazonas, Especialista em Medicina do Trabalho pela Universidade Federal do Amazonas (1975), Especialista em Auditoria em Serviços de Saúde e Mestrado em Medicina (Doenças Infecciosas e Parasitárias) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Atualmente é professor assistente IIV na Universidade Federal do Amazonas, Pesquisador Adjunto da Fundação de Medicina Tropical “Heitor Vieira Dourado” do Amazonas e pesquisador  do ILMD/Fiocruz Amazônia, apoiando a implementação da Sala Binacional de Saúde entre Brasil e Colômbia. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Doenças Infecciosas e Saúde Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: Doenças Endêmicas da Amazônia, Controle e Epidemiologia.

Emmanuel Roux é doutor em Automação e Ciênça da computação da Universidade de Valenciennes (2002), França,  graduado pela Escola Superior Nacional de Engenharia (1999). Atualmente é pesquisador titular do Instituto Francês de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD). Sua área de pesquisa é a ciência dos dados, com ênfase em Matemática Aplicada, aprendizagem automática, estatística.

Realiza pesquisas aplicadas à saúde e mais especificamente às doenças infecciosas vetoriais, e se interessa particularmente aos contextos transfronteiriços, em parceria com vários parceiros Brasileiros. Nesse contexto, ele está pesquisador visitante no Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) e co-dirige, com Helen Gurgel (UnB/LAGAS) e Christovam Barcellos (FIOCRUZ/ICICT) o Laboratório Misto Internacional “Observatórios Transfronteiriços do Meio Ambiente, Clima e Doenças Vetoriais: Sítios Sentinelas do Observatório Brasileiro de Clima e Saúde” (LMI Sentinela). Também faz parte da Rede Transfronteiriça COVID-19.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
*Com informações da Agência Fiocruz de Notícias

Fiocruz Amazônia convoca para matrícula institucional no Curso de Especialização em Gestão de Organizações Públicas de Saúde

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), por intermédio da Vice-Diretoria de Ensino, Informação e Comunicação, em parceria com o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (COSEMS), no âmbito do Projeto QUALIFICASUS, no município de Manaus, torna público que os candidatos classificados no Processo Seletivo/2020, para ingresso no Curso de Especialização em Gestão de Organizações Públicas de Saúde no 2º semestre de 2020, deverão efetivar a Matrícula Institucional no referido curso, conforme determina esta Chamada.

Confira a chamada pública em: https://amazonia.fiocruz.br/?page_id=30951

Considerando o estado pandêmico em que a cidade de Manaus ainda se encontra, a matrícula no Curso para os candidatos CLASSIFICADOS no processo seletivo, não será feita presencialmente. Para se matricular, os candidatos classificados deverão enviar para o e-mail inscricaolato.ilmd@fiocruz.br cópia de cada um dos documentos listados no edital. No nome da mensagem deve ser escrito o (NOME DO CANDIDATO CLASSIFICADO – NOME DO CURSO).

Para a matrícula institucional o candidato deverá encaminhar para o email referido, nos dias 19, 20 e 21 de outubro de 2020, até às 16 horas do último dia, os seguintes documentos digitalizados (PDF), no padrão A4: Formulário de Matrícula (Anexo I), devidamente assinado; Carteira de Identidade Civil ou Militar ou Carteira do Conselho de Classe (frente e verso, se necessário) que conste o número de identidade civil ou militar e cópia do CPF, caso o número não conste no documento de Identificação; Diploma do curso de graduação devidamente reconhecido pelo MEC (frente e verso); Certidão de casamento, caso haja mudança de nome em relação ao diploma de graduação; Histórico Escolar do curso superior devidamente carimbado pela instituição emitente (frente e verso se necessário). O candidato também deverá enviar uma foto 3×4 digitalizada, para confecção do crachá institucional.

As aulas terão início no dia 9 de novembro de 2020, sempre às 18 horas e, serão realizadas remotamente, com aulas síncronas e assíncronas, através da Plataforma ZOOM, conforme plano de ensino encaminhado pelo docente responsável pela disciplina.

Para esclarecimentos das dúvidas, o candidato poderá encaminhar e – mail para duvidaslato.ilmd@fiocruz.br .

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Fiocruz Amazônia abre inscrições para curso de mestrado acadêmico em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro

Iniciam no dia 30/10, as inscrições para o processo seletivo do curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro – PPGBIO-Interação, do Instituto Leônidas & Maria Deane  (ILMD/Fiocruz Amazônia). Os interessados podem se inscrever por meio de formulário online, disponível na Plataforma Siga: https://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

A Chamada Pública Nº 008/2020 do Programa oferece 16 vagas, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; e Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores. O período para solicitação da isenção da taxa de inscrição, ocorre entre os dias 23 e 26 de outubro, conforme edital.

Para se inscrever, o candidato deverá apresentar a documentação solicitada no Edital. A admissão no Curso de Mestrado será feita através de processo seletivo que é composto das seguintes etapas: Homologação das inscrições, Prova Escrita, Prova Oral e análise do currículo lattes. A 2ª e 3ª etapas do processo seletivo são eliminatórias. As inscrições ocorrem até o dia 13/11.

A primeira etapa compreenderá a análise, pela Comissão de Seleção da documentação, apresentada pelo candidato. A segunda etapa, Prova Escrita, será discursiva e valerá 10 (dez) pontos. A terceira etapa será a Prova Oral, que compreende a avaliação do projeto de pesquisa e entrevista. A quarta etapa, referente a análise do currículo será classificatória. Todas as etapas serão realizadas de maneira online, devido a pandemia por COVID-19.

O início das aulas está previsto para ocorrer no dia 15/3/2021.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Estes diversos aspectos são os principais delineadores para escolha da área de concentração da Ciências Biológicas III, por esta ser uma área multidisciplinar e baseada no eixo bioquímica, genética, biológico, celular e molecular. Os alunos recebem uma formação em áreas estratégicas por sua importância e que precisam ser desenvolvidas no Estado.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Centro de Estudos irá abordar processo de consentimento livre e esclarecido em pesquisas com seres humanos

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), apresenta na próxima sexta-feira, 16/10, às 10h, a palestra “TCLE em pesquisas on-line, ou telefônicas, e outras novas situações – desafios e soluções” a ser ministrada por Ana Cyra dos Santos Lucas, pesquisadora da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A apresentação irá abordar o processo de consentimento livre e esclarecido em pesquisas com seres humanos, as formas de registro do consentimento à luz da Resoluções 466/2012 e 510/2016 do Conselho Nacional de Saúde. Além disso, serão descutidas as novas situações advindas do isolamento social e a responsabilidade sanitária dos pesquisadores na condução da coleta de dados.

A palestra ocorrerá através da plataforma Zoom, por meio do link: https://zoom.us/j/92267338884?pwd=bGk3Zk4wdU1xUWlSZGhrdVBnUGpoQT09 (ID da reunião: 922 6733 8884 / Senha de acesso: 597683).

SOBRE O PALESTRANTE

Ana Cyra é graduada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal do Amazonas – UFAM, Mestrado em Química de Produtos Naturais pela UFAM e Doutora em Farmácia pela Universidad de Santiago de Compostela-Espanha (reconhecido como Doutorado em Toxicologia e Análises Toxicológicas na USP, Processo 2002.1.27425.1.4), com bolsa de doutorado pleno no exterior, concedida pela Agencia Española de Cooperación Internacional – AECI.

Foi membro do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas CONEN-AM (1999-2006), diretora de Pesquisa da Universidade Federal do Amazonas (2001-2009), membro da Câmara de Assessoramento Científico/Pós-Graduação do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas – FAPEAM (2009-2014), coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde, Sociedade e Endemias da Amazônia da UFAM/ILMD-Fiocruz Amazônia (2008-2012), membro Ad hoc da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa com Seres Humanos – CONEP (2015-2016) e membro do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos – CEP/UFAM (2012-2020).

Atualmente é Professora Titular da Universidade Federal do Amazonas. Possui experiência na área de Farmácia, com ênfase em Toxicologia e Análise Toxicológica, atuando principalmente nos seguintes temas: análise toxicológica, epidemiologia do uso de drogas e medicamentos.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Fiocruz Amazônia publica segunda nota técnica sobre situação epidemiológica do AM

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) e o Observatório Fiocruz Covid-19  divulgam nesta quarta-feira, 14/10, a segunda  nota técnica sobre o  comportamento da epidemia de Covid-19 no Estado do Amazonas, com enfoque nas macrorregiões e regionais de saúde.

A análise do comportamento da curva epidêmica teve como principal indicador a taxa de incidência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) onde se estima as tendências a curto e a médio prazos, por macrorregiões e regionais de saúde do Estado, além da capital,  Manaus.

Os dados levantados apontam para a necessidade de monitoramento das medidas de contenção no processo de evolução da epidemia determinada pelo SARS-CoV-2, bem como  recomendam uma maior adesão da população às medidas de contenção da Covid-19, dentre essas a prática do distanciamento social, isolamento de sintomáticos, investigação e monitoramento de contatos, uso de máscaras, higienização das mãos,  dentre outros hábitos que devem ser incorporados no cotidiano da população.

O documento foi elaborado pelos pesquisadores Bernardino Albuquerque, Carlos Machado de Freitas, Christovam Barcellos, Daniel Antunes Maciel Villela, Fernando Herkrath, José Joaquín Carvajal Cortés, Leonardo Soares Bastos, Marcelo Ferreira da Costa Gomes, Margareth Crisóstomo Portela, Sérgio Luiz Bessa Luz e Valcler Rangel Fernandes, do ILMD/Fiocruz Amazônia e do Observatório Fiocruz Covid-19

Leia a nota técnica na íntegra.

Ascom-ILMD/Fiocruz Amazônia

Curso de especialização em saúde pública terá primeira defesa

Na próxima quinta-feira, às 9h, acontece a primeira defesa de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do curso de especialização em Saúde Pública, oferecido através de uma parceria entre o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) com a Secretaria Municipal de Saúde – SEMSA, por intermédio da direção da Escola de Saúde Pública de Manaus – ESAP/SEMSA e com a Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública – REDESCOLA.

O primeiro trabalho apresentado será da aluna Aline Aparecida Ferreira Artini, intitulado “Anemia Falciforme: Assistência à pessoa com anemia falciforme e traço falciforme nas áreas de abrangência do Distrito de Saúde Norte em Manaus/AM”, sob orientação do professor Msc. Jeni Kenta Iwata. A defesa do trabalho será realizada através da plataforma Zoom, conforme link: https://zoom.us/j/96105345339?pwd=VUNVVlgraVBwWE1XL09DR2xpcTJhZz09 ( ID da reunião: 961 0534 5339 – Senha de acesso: 214036).

SOBRE O ESTUDO

O estudo buscou por meio do diagnóstico situacional, realizado a partir do processo de Georreferenciamento, mostrar a necessidade de estabelecimento de vínculo das unidades da Estratégia Saúde da Família com os pacientes portadores de anemia falciforme, identificados na área de abrangência do Distrito de Saúde Norte.

Essa realidade tem afetado o trabalho da equipe de saúde, pelo fato da rotatividade de profissionais na atenção primária à saúde (APS), especificamente enfermeiros, desconhecimento da temática e inexistência de ferramenta para padronizar a assistência aos pacientes com Anemia Falciforme (AF) e ou Traço Falciforme (TF).

O trabalho tem como objetivo geral propor um Projeto de Intervenção para implantação de um Procedimento Operacional Padrão – POP, para garantir a integralidade do cuidado na assistência aos referidos pacientes. Para contribuir na elaboração do referido projeto de intervenção foi realizada uma pesquisa bibliográfica nos bancos de dados da Biblioteca Virtual em Saúde, Scielo e Pubmed.

A ideia de Aline é contribuir na melhoria da qualidade de vida dos pacientes com anemia falciforme e traço Falciforme, a partir da validação e implantação do citado instrumento na APS, pela Secretaria Municipal de Saúde de Manaus – SEMSA, direcionado ao manejo clínico dos portadores de anemia falciforme e traço falciforme na atenção primária do município.

SOBRE O CURSO

O curso é gratuito e destina-se a profissionais com formação superior completa e que estejam atuando na área da saúde, preferencialmente, em Unidades Básicas de Saúde, Núcleos Ampliados de Atenção à Saúde da Família e Atenção Básica, Centros de Especialidades Odontológicas, Policlínicas Municipais e Centros de Atenção Psicossocial.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

 

Fiocruz Amazônia e instituições parceiras oferecem primeiro curso de Doutorado em Saúde Pública no Amazonas

Será nesta sexta-feira, 9/10, às 9h horas (horário Manaus),  a acolhida dos alunos do curso de Doutorado em Saúde Pública na Amazônia. O curso é pioneiro no Amazonas e resultado dos esforços  institucionais do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), Universidade Federal do Amazonas  (Ufam) e Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

 A acolhida aos novos discentes será através da plataforma ZOOM, assim como foi todo o processo seletivo para o curso.

“Foi o primeiro processo seletivo realizado pelo ILMD, todo de forma remota. Foram utilizadas 4 salas do ZOOM, simultaneamente, durante 3 dias seguidos. Foi um trabalho intenso, onde a participação de docentes e trabalhadores da VDEIC foi de fundamental importância”, observa a  vice-diretora de Ensino, Informação e Comunicação (VDEIC-ILMD/Fiocruz Amazônia), Rosana Parente.

O curso concentra-se na área de Estudos de Processo Saúde/Doença/Cuidado na Amazônia, e oferece duas linhas de pesquisas: Dinâmica, diagnóstico, cuidado clínico e controle de doenças infecciosas endêmicas na Amazônia; e Vulnerabilidade, Situações de Saúde, Gestão, Organização e Avaliação de Serviços e Cuidados de APS na Amazônia. Foram ofertadas 15 vagas e puderam concorrer candidatos portadores de diploma de graduação de duração plena, devidamente reconhecida pelo MEC e com diploma de mestre em Saúde Coletiva ou áreas afins.

Rosana Parente destaca a importância do curso para o Amazonas, especialmente, “porque busca potencializar a produção de conhecimentos sobre os determinantes e condicionantes do processo saúde-doença em populações amazônicas, contribuindo para o aprimoramento das políticas públicas de saúde e dos processos formativos em Saúde Coletiva”.

O diretor do ILMD/Fiocruz Amazônia, Sérgio Luz, ressalta a relevância dessa pós-graduação para o Estado, bem como enfatiza a capacidade e compromisso da Fiocruz Amazônia e das instituições parceiras em oferecer, diante de um cenário restritivo, um curso dessa magnitude, que vai contribuir para a formação e qualificação de profissionais da saúde, para o aprimoramento dos serviços de Saúde, vindo ao encontro dos esforços do Ministério da Saúde, para a melhoria da saúde pública no País.

“Esse curso de  Doutorado em Saúde Pública na Amazônia é mais uma entrega da Fiocruz Amazônia para a sociedade amazonense, para a população do Amazonas. Fruto de  importantes parcerias  institucionais, que se empenharam para a realização desse grande desafio, que é formar especialistas, no ponto máximo, da saúde coletiva, para que possam se tornar profissionais mais eficientes, de modo a gerar benefícios para a Saúde e gestão da Saúde, para a população amazonense”, comentou.

A chamada pública para a seleção dos alunos para o curso de Doutorado em Saúde Pública na Amazônia foi a de Nº 007/2020. O resultado final e todas as etapas do processo seletivo foram acompanhadas pela Plataforma SIGA, da Fiocruz, em  http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=826

O curso será coordenado pela médica e pesquisadora do ILMD/Fiocruz Amazônia, Maria Luiza Garnelo Pereira. Terá duração mínima de 24 meses e máxima de 48 meses, incluindo a realização da defesa de tese.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) apoiam a atividade, com a liberação bolsas de estudo para os alunos.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

Centro de Estudos abordará pesquisa sobre potencial biotecnológico de proteína de venenos de serpente

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), apresenta na próxima sexta-feira, 9/10, às 10h, a palestra “Neutrófilos e Cr-LAAO: Mecanismos e perspectivas”, a ser ministrada por Juliana Pavan Zuliani, pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ Rondônia). A apresentação irá abordar estudos com proteínas de venenos de serpente, que têm revelado diferentes efeitos biológicos, mostrando o grande potencial biotecnológico dessas proteínas.

O objetivo do debate é discutir sobre a importância desses estudos de caracterização estrutural e funcional dessas proteínas, tanto do ponto de vista de compreensão do seu mecanismo de ação, quanto de sua aplicação biotecnológica. A apresentação ocorrerá através da plataforma Zoom, por meio do link https://zoom.us/j/91961113509?pwd=bnJRL1pPbXRIQ2h6QU9HcW5nSkZTZz09 ( ID da reunião: 919 6111 3509 / Senha de acesso: 502957).

SOBRE O ESTUDO

Segundo a pesquisadora, estudos recentes mostraram que a L-aminoácido oxidase (LAAO) isolada do veneno da serpente Calloselasma rhodostoma é capaz de ativar mecanismos pró-inflamatórios em neutrófilos humanos isolados. Essa enzima induz a ativação de neutrófilos e a liberação de peróxido de hidrogênio e ânion superóxido, espécies reativas do oxigênio (EROs) como resultado da ativação da NADPH oxidase por meio da migração dos componentes citosólicos (p40phox, p47phox, p67phox e Rac) para a e membrana.

Além disso, os neutrófilos na presença da Cr-LAAO liberaram citocinas pró-inflamatórias como IL-8, IL-6 e TNF-α, mieloperoxidase e mediadores lipídicos como LTB4 e PGE2, produtos da ativação de fosfolipases A2 (PLA2), principalmente da PLA2 citosólica. A Cr-LAAO, em neutrófilos, também estimulou as funções de fagocitose e quimiotaxia, sendo essa função dependente da ativação da via de sinalização da p38MAPK e da PI3K e, a formação de Redes Extracelulares de Neutrófilos (NETs).

SOBRE O PALESTRANTE

Juliana Pavan é graduada em Odontologia pela Universidade do Sagrado Coração, mestra em Imunologia pela Universidade de São Paulo/USP, e doutora em Imunologia pela Universidade de São Paulo/USP. Possui ainda especialização em Imagenologia-dento-maxilo-facial pela Universidade de Campinas/UNICAMP.

Atualmente é Pesquisadora em Saúde Pública Adjunto I da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ Rondônia) antigo Instituto de Pesquisas em Patologias Tropicais de Rondônia (IPEPATRO) e Professora associada II do Dep. de Medicina da Universidade Federal de Rondônia (UNIR).

Além disso, integra o quadro de docentes permanentes da Pós-graduação em Biotecnologia (PGBIONORTE) da Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (REDE BIONORTE), da Pós-graduação em Biologia Experimental (PGBIOEXP) do Departamento de Medicina da Universidade Federal de Rondônia e da Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular do Instituto Oswaldo Cruz (IOC) da FIOCRUZ-RJ.

Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: estudo dos mecanismos pró-inflamatórios de venenos e toxinas isoladas de venenos animais e secreções de anuros e mecanismos anti-inflamatórios de produtos naturais.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento