Posts

Curso na Fiocruz Amazônia aborda geoprocessamento e análise espacial em Saúde

Visando capacitar alunos dos Programas de Pós-graduação de Stricto Sensu da Fiocruz Amazônia, bem como profissionais que atuam nos serviços de saúde/SUS para o uso de geotecnologias e análise espacial direcionada a abordagem prática de situações comuns à rotina dos serviços, o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) promoveu, entre 10 e 14 de dezembro, o Curso “Geoprocessamento e Análise Espacial em Saúde”.

A atividade foi coordenada pelas pesquisadoras Fernanda Rodrigues Fonseca e Claudia Ríos Velasquez. As aulas foram ministradas pelos professores: Mônica de Avelar (Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde – Icict), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e André Luiz Sá ( Instituto Aggeu Magalhães/ Fiocruz – PE).

“A experiência foi muito enriquecedora para os alunos que estiveram participando do curso, e também para firmarmos novas parcerias. Esse tema é muito mais abrangente e complexo. A medida que os participantes começam a conhecer o potencial do que uma análise espacial  e o geoprocessamento podem trazer de enriquecedor para os projetos de pesquisa, eles conseguem melhorar a tomada de decisão e os projetos, com o auxílio dessa ferramenta”, destacou Fernanda Fonseca.

O curso foi pautado em aulas teóricas-práticas, abordando desde a organização e tabulação de dados, a construção de mapas temáticos e cartogramas que envolvem princípios básicos da análise e estatística espacial. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de adquirir conhecimento, manipulando softwares de geoprocessamento e equipamentos necessários para aquisição e georreferenciamento de dados espaciais.

Segundo Mônica Avela, a experiência desta capacitação na Fiocruz Amazônia rendeu grandes possibilidades de trabalho aos participantes do curso. “Foi uma experiência muito legal, eles trouxeram alguns problemas diferentes do que temos visto em outras capacitações. Os participantes começaram a pensar em novas possibilidades de análises do trabalho que eles desenvolvem, como por exemplo, as possibilidades que esse ambiente socioeconômico e ambiental podem ajudar nos eventos que eles estudam”, destacou.

Os professores fizeram uma abordagem sobre a importância do lugar e espaço nas análises em saúde, apresentando noções básicas de Cartografia, conceitos sobre Geoprocessamento, Sistemas de Informação Geográfica, Sistema de Posicionamento Global por Satélite (GPS) e Análise Espacial. Para relacionar teoria e prática, foram realizados exercícios de montagem de bases cartográficas, construção de indicadores, formulação de hipóteses no espaço, bem como a análise espacial dos agravos em saúde.

Para Rômulo Freire de Moraes, da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado, a atividade desenvolvida pela Fiocruz Amazônia irá auxiliar diretamente em seu trabalho.“Esse curso vai me ajudar na produção de mapas para os artigos que são produzidos dentro da Fundação, do grupo de entomologia no qual eu participo, na análise desses mapas dentro do campo da epidemiologia, além de me capacitar para auxiliar outros colegas de trabalho”, disse.

Ao término do curso os alunos estão aptos a utilizar programas computacionais para a organização, tabulação e mapeamento de dados e a interpretação dos resultados obtidos.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

 

PPGBIO divulga classificação final do processo seletivo

A Comissão de Seleção divulgou nesta quarta-feira, 12/12, a classificação final da seleção, referente à chamada pública 002/2018, do processo de seleção pública de candidatos, para ingresso no Curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia).

O resultado pode ser acessado na Plataforma Siga, em http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

Esta chamada pública oferece 14 vagas, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; e Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Para mais informações sobre o Programa, clique

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Avaliação dos Indicadores da Fiocruz Amazônia

Com o objetivo de apresentar a análise dos indicadores institucionais, pesquisadores do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) estiveram reunidos com a direção da Unidade nesta quarta-feira, 5/12, para conhecer o resultado da apuração dos indicadores, referentes ao período 2016-2017.

Durante o evento, foi apresentada a pontuação geral do ILMD quanto aos itens que compõem a matriz de indicadores da Unidade. Os representantes dos laboratórios reuniram-se com a direção e equipe do Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI-ILMD) para tomar conhecimento do desempenho individual e traçar estratégias de ação, com base nos indicadores.

Agora, com esses dados, cada laboratório irá revisar sua pontuação minunciosamente e, no início de 2019, deverá apresentar devolutiva para a direção. Os dados revisados serão sistematizados e apresentados em sua forma definitiva para a comunidade ILMD, para servirem de ferramenta de planejamento tanto ao próprio laboratório, quanto em nível institucional.

Os indicadores que compõem a avaliação foram selecionados pela Comissão de Indicadores Institucionais, instituída pela Portaria Fiocruz Nº 017- 01/09/2016, e compostos por três categorias: pesquisa, ensino e gestão.

As avaliações foram pautadas nos seguintes princípios: impessoalidade, transparência e credibilidade, continuidade e regularidade, objetividade e clareza, respeito à identidade institucional, disposição para a mudança, e atuação efetiva.

 

Ascom-ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: FreepiK

Divulgado resultado das análises de recursos da 2ª etapa do PPGBIO-Interação

A Comissão de Seleção do processo seletivo do curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO-Interação), do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) divulgou o resultado das análises de recursos da 2ª etapa da chamada pública 002/2018.

Os candidatos  aprovados seguem para a terceira etapa, entrevista individual, a realizar-se na sede da Fiocruz Amazônia, à rua Teresina, 476 Adrianópolis, em Manaus (AM), conforme cronograma publicado na Plataforma Siga, em http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

Todas as etapas do processo seletivo são eliminatórias.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Para mais informações sobre o Programa, clique

 

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas

Imagem: Mackesy Nascimento

Palestra do Centro de Estudos vai abordar coleta de dados secundários em pesquisa

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 23/11, a partir de 10h, na sala de aula 2, prédio anexo, na sede do Instituto, a palestra “Coleta de dados secundários em pesquisa”, a ser ministrada pela pesquisadora Lisiane Lappe dos Reis.

Segundo Lisiane, a apresentação irá abordar sua experiência na busca de dados secundários, durante a realização do curso de mestrado, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), da Fiocruz Amazônia. A pesquisadora antecipou, que será uma oportunidade de trocar experiências, por meio de exemplos de como os alunos podem utilizar esses dados em suas experiências no campo da pesquisa científica.

SOBRE O PALESTRANTE

Lisiane é graduada em Farmácia-Bioquímica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e mestre em Saúde Pública pelo Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz-Amazônia).

Atualmente é Tecnologista em Saúde Pública – área Parasitologia, na Fiocruz-Amazônia. Atua como farmacêutica bioquímica plantonista na Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas. Tem experiência em Análises Clínicas, análise de banco de dados secundários e epidemiologia de doenças infecciosas. Desenvolve pesquisas na área de epidemiologia de doenças infecciosas e caracterização molecular de parasitos.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e as atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Fiocruz Amazônia promove curso sobre Geoprocessamento e Análise Espacial em Saúde

Entre os dias 10 e 14 de dezembro, o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) promove o Curso “Geoprocessamento e Análise Espacial em Saúde”, que será ministrado pelos professores: Mônica de Avelar (Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde – Icict), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e André Luiz Sá ( Instituto Aggeu Magalhães/ Fiocruz – PE).

O objetivo é capacitar alunos dos Programas de Pós-graduação de Stricto Sensu da Fiocruz Amazônia, bem como profissionais que atuam nos serviços de saúde/SUS para o uso de geotecnologias e análise espacial direcionada a abordagem prática de situações-problemas comuns à rotina dos serviços. A ação é coordenada pelas pesquisadoras Fernanda Rodrigues Fonseca e Claudia Ríos Velasquez

O curso prioriza alunos da pós-graduação da instituição, sendo aberto para público externo, em caso de vagas não preenchidas internamente. Interessados em participar devem fazer pré-inscrição pelo email posgrad.ilmd@fiocruz.br até 23 de novembro de 2018.

De acordo com a organização, o curso fará uma abordagem sobre a importância do lugar e espaço nas análises em saúde, apresentando noções básicas de Cartografia, conceitos sobre Geoprocessamento, Sistemas de Informação Geográfica, Sistema de Posicionamento Global por Satélite (GPS) e Análise Espacial.

A atividade será pautada em aulas teóricas-práticas, que abordam desde a organização e tabulação de dados, a construção de mapas temáticos e cartogramas que envolvem princípios básicos da análise e estatística espacial. O participante irá manipular softwares de geoprocessamento e equipamentos necessários para aquisição e georreferenciamento de dados espaciais.

Serão realizados exercícios de montagem de bases cartográficas, construção de indicadores, formulação de hipóteses no espaço, bem como a análise espacial dos agravos em saúde. Ao término do curso os alunos estarão aptos a utilizar programas computacionais para a organização, tabulação e mapeamento de dados e a interpretação dos resultados obtidos.

Os alunos opcionalmente podem apresentar questões específicas de sua área de interesse que poderão ser utilizados como estudo de caso durante o decorrer do curso, mediante a viabilidade e disponibilidade de dados sobre a área de estudo.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Saiu a homologação de inscrições do PPGBIO-Interação

A Comissão de Seleção concluiu a primeira etapa, análise de documentação e homologação de inscrição, do processo seletivo do curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro – PPGBIO-Interação, do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

Os aprovados seguem para a segunda etapa, prova escrita, a realizar-se no dia 21/11, próxima quarta-feira, de 14h às 17h, na sede da Fiocruz Amazônia, à rua Teresina, 476 Adrianópolis, em Manaus (AM).

O resultado da homologação de inscrições pode ser acessado na Plataforma Siga, em http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

A Chamada Pública Nº 002/2018 do Programa oferece 14 vagas, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; e Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores

Todas as etapas do processo seletivo são eliminatórias. A segunda etapa, prova escrita, será discursiva e valerá 10 (dez) pontos. A terceira etapa será a prova oral, que compreende a avaliação do projeto de pesquisa, pontuação do currículo lattes e entrevista.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Para mais informações sobre o Programa, clique

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

PPGBIO-Interação prorroga inscrições até 12/11

Foram prorrogadas até 12/11, as inscrições para o processo seletivo do curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro – PPGBIO-Interação, do Instituto Leônidas & Maria Deane  (ILMD/Fiocruz Amazônia). Os interessados podem se inscrever por meio de formulário online, disponível na Plataforma Siga: http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

A Chamada Pública Nº 002/2018 do Programa oferece 14 vagas, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; e Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores.

Para se inscrever, o candidato deverá apresentar a documentação solicitada no Edital. A admissão no curso de Mestrado será feita através de processo seletivo que é composto das seguintes etapas: Homologação das inscrições, Prova Escrita e Prova Oral (Entrevista). Todas as etapas do processo seletivo são eliminatórias.

A primeira etapa compreenderá a análise, pela Comissão de Seleção da documentação, apresentada pelo candidato. A segunda etapa, Prova Escrita, será discursiva e valerá 10 (dez) pontos. A terceira etapa será a Prova Oral, que compreende a avaliação do projeto de pesquisa, pontuação do currículo lattes e entrevista.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Estes diversos aspectos são os principais delineadores para escolha da área de concentração da Ciências Biológicas III, por esta ser uma área multidisciplinar e baseada no eixo bioquímica, genética, biológico, celular e molecular. Os alunos recebem uma formação em áreas estratégicas por sua importância e que precisam ser desenvolvidas no Estado.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Centro de Estudos abordará caracterização de receptores de células especializadas no transporte de antígenos do lumen instestinal

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 9/11, a partir de 10h, na Sala de aula 2, prédio anexo, na sede do Instituto, a palestra “Importância de receptores transcitóticos de Células M na indução da resposta imune mucosal antígeno específica”, a ser ministrada por Geilson Pontes, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

A palestra vai abordar a caracterização de receptores de superfície de células M, que são células especializadas no transporte de antígenos do lumen instestinal, para o tecido linfóide subjacente, muito importante para ativação do sistema imune. “Falaremos especialmente sobre os principais receptores de superfície das células M, envolvidos na transcitose ( transporte antígênico do lúmen intestinal para o tecido linfóide subjacente) e as possíveis aplicações práticas disso para delivery de imunógenos, principalmente no contexto de vacinas orais”, destacou Pontes.

Segundo Pontes, estas células estão localizadas no orgão linfóide secundário, denominado de placas de peyer, localizada no intestino delgado. A apresentação também pretende abordar maneiras de como esses receptores poderiam ser utilizados como estratégias de delivery antigênico dentro do contexto de vacinas.

Serão abordadas também as principais características do sistema imune mucosal no âmbito da interação patógeno-hospedeiro. O estudo faz parte do projeto de doutorado desenvolvido pelo pesquisador, na universidade de Tokyo e foi publicado na Revista Nature.

SOBRE O PALESTRANTE

Gemilson Pontes é graduado em Biomedicina, mestre em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários pela Universidade Federal do Pará, e doutor em Ciências Médicas, com ênfase em Imunologia, Microbiologia e Patologia pela Universidade de Tóquio. Possui experiência na área de Imunologia, com ênfase em Microbiologia, Virologia e Patologia.

Sobre o Centro de Estudos da Fiocruz Amazônia, o pesquisador destacou a relevância de uma experiência acadêmica mais interdisciplinar. “Acho a iniciativa importantíssima, pois permite a troca de conhecimento e experiências de forma dinâmica, possibilitando uma maior aproximação da comunidade científica local, além de permitir uma maior interação acadêmica interdisciplinar”, pontuou.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e as atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

SNCT: Arena Amadeu Teixeira recebe exposição “Aqui tem Ciência, aqui tem Fiocruz”

Intensificar a aproximação do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) com a sociedade, é um dos objetivos da exposição “Aqui tem Ciência, aqui tem Fiocruz”, apresentada durante as atividades da 15ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, no Amazonas. O evento iniciou nesta terça-feira, 6/10, e ocorre até amanhã, 7/10, das 9h às 17h, na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira, localizada na Avenida Loris Cordovil, nº 243, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

A exposição de painéis ilustrativos apresenta os laboratórios e linhas de pesquisas desenvolvidas no ILMD. A unidade técnico-científica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Amazonas visa contribuir para a melhoria das condições de vida e saúde das populações amazônicas e para o desenvolvimento científico e tecnológico regional, integrando a pesquisa, a educação e ações de saúde pública

Os painéis abordam a atuação científica dos seguintes laboratórios: Laboratório Ecologia de Doenças Transmissíveis na Amazônia (EDTA); Laboratório Território, Ambiente, Saúde e Sustentabilidade (TASS); Laboratório Diversidade Microbiana da Amazônia com Importância para a Saúde (DMAIS); Laboratório de Situação de Saúde e Gestão do Cuidado de Populações Indígenas e outros grupos vulneráveis (SAGESPI); Laboratório de Diagnóstico e Controle de Doenças Infecciosas na Amazônia (DCDIA); e Laboratório de História, Políticas Públicas e Saúde na Amazônia (LAHPSA).

SOBRE A SNCT

A SNCT é realizada sob a coordenação do MCTIC, por meio da Coordenação-Geral de Popularização e Divulgação da Ciência (CGPC/SEPED) e conta com a colaboração de secretarias estaduais e municipais, agências de fomento, espaços científico-culturais, instituições de ensino e pesquisa, sociedades científicas, escolas, órgãos governamentais, empresas de base tecnológica e entidades da sociedade civil.

No Amazonas, o evento é realizado sob a coordenação da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti). Um grupo de 28 instituições, como Fiocruz Amazônia, Museu da Amazônia, Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), participam do evento.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Fotos: Eduardo Gomes