Divulgado resultado das análises dos recursos da 3ª etapa e cronograma do processo de seleção para o PPGVIDA

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), torna público o resultado das análises dos recursos da 3ª etapa, e cronograma do Processo de Seleção da 5ª Republicação da Chamada Pública Nº 006/2020 – Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia – PPGVIDA.

Confira o resultado AQUI

Todas as informações sobre o  processo seletivo do PPGVIDA podem ser acessadas na Plataforma Siga-Fiocruz de Gestão Acadêmica em https://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=120

CLIQUE e saiba mais sobre as chamadas públicas vigentes  do ILMD/Fiocruz Amazônia.

ILMD / Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Pesquisa aponta impactos da pandemia na rotina dos adolescentes

Durante a pandemia, 48,7% dos adolescentes do país têm sentido preocupação, nervosismo ou mau humor, na maioria das vezes ou sempre. Houve aumento no consumo de doces e congelados, bem como no sedentarismo: o percentual de jovens que não faziam 60 minutos de atividade física em nenhum dia da semana antes da pandemia era de 20,9%, e passou a ser de 43,4%. Setenta por cento dos brasileiros de 16 a 17 anos passaram a ficar mais de 4 horas por dia em frente ao computador, tablet ou celular, além do tempo das aulas online. Além disso, 23,9% daqueles entre 12 e 17 anos começaram a ter problemas no sono e 59% sentiram dificuldades para se concentrar nas aulas a distância. Estes são alguns dos resultados da ConVid Adolescentes – Pesquisa de Comportamentos, realizada com jovens do Brasil todo, de junho a setembro de 2020.


O trabalho investigou as mudanças na rotina, nos estilos de vida, nas relações com familiares e amigos, nas atividades escolares, nos cuidados à saúde e no estado de ânimo dos adolescentes entre 12 a 17 anos. Foi coordenado pelo Instituto de Comunicação e Informação em Saúde (Icict/Fiocruz), em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e realizado de forma online: 9.470 adolescentes responderam a um questionário virtual, entre os dias 27 de junho e 17 de setembro. Esta é a segunda etapa da ConVid, que em abril e maio abordou os estilos de vida dos adultos durante a pandemia.

“A falta de atividade física entre os adolescentes foi um dos resultados que mais se destacou. Em geral, os jovens brasileiros praticam mais atividades coletivas, como aulas de danças e jogos com bola. Com as medidas de restrição social, tornou-se mais difícil para eles manterem a prática de exercícios”, aponta a pesquisadora do Icict, Celia Landmann Szwarcwald, coordenadora do trabalho. “Chama muita atenção também o estado de ânimo desses jovens, que relataram tristeza, ansiedade e a ausência de amigos”.

Diferenças regionais

A pesquisa também abordou aspectos mais diretamente ligados à pandemia, como medidas de prevenção e diagnóstico. O percentual de adolescentes que se declarou como tendo recebido o diagnóstico de Covid-19 foi de 3,9%. Enquanto a Região Sul registrou a menor proporção de jovens com Covid-19, com um percentual de 2,1%, a Região Norte registrou 6,1%.

A grande maioria dos adolescentes (71,5%) aderiu às medidas de restrição social, com 25,9% em restrição total e 45,6% em restrição intensa, ou seja, saindo só para supermercados, farmácias ou casa de familiares. Considerando a restrição intensa e a total restrição de contatos com outras pessoas, a maior proporção ocorreu na Região Sul, de 74,1%, enquanto o menor percentual ocorreu no Norte (66,1%).

“A Região Norte se destacou em ter maior número de adolescentes diagnosticados com a Covid-19 e menor adesão às medidas de restrição social. Foi um padrão que se repetiu entre os adultos também, como apontado na primeira etapa da pesquisa”, compara Celia.

Piora na saúde física e mental

A piora da saúde na pandemia é outro ponto de destaque: foi apontada por 30% dos jovens. Diferenças foram encontradas por sexo e faixa de idade, com as meninas relatando maior proporção de piora do estado de saúde (33,8%) do que os meninos (25,8%), e os adolescentes mais velhos (37,0%) do que os mais novos (26,4%).

O percentual de adolescentes que relataram piora na qualidade do sono durante a pandemia foi de 36%, sendo que 23,9% começaram a ter problemas com o sono e 12,1% relataram que tinham problemas e eles pioraram. A qualidade do sono foi mais afetada entre as meninas, e nos adolescentes com 16 a 17 anos, em relação aos mais novos.

Sentir-se preocupado, nervoso ou mal-humorado foi descrito por 48,7% dos adolescentes, na maioria das vezes ou sempre. Entre as meninas, o percentual foi de 61,6%. Os adolescentes de 16-17 anos de idade relataram esse sentimento mais frequentemente (55,3%) do que os de 12-15 anos (45,5%).

“Também é importante destacar a piora na qualidade de sono e os problemas no estado de ânimo. Há um conjunto de fatores como sentimento de tristeza, nervosismo, isolamento, insegurança, medo por familiares, que está afetando diretamente a saúde dos jovens. Não é à toa que 30% deles identificam uma piora em seu estado de saúde”, salienta a pesquisadora.

Mudanças de hábitos alimentares e mais sedentarismo

O consumo de alimentos não saudáveis em dois dias ou mais por semana aumentou: 4% para pratos congelados e 4% para os chocolates e doces. Mais de 40% dos adolescentes não praticaram atividade física por 60 minutos em nenhum dia da semana durante a pandemia. O percentual de jovens que não faziam 60 minutos de atividade física em nenhum dia da semana antes da pandemia era de 20,9%, e passou a ser de 43,4%.

No período, mais de 60% dos adolescentes relataram ficar por mais de 4 horas em frente às telas de computador, tablet ou celular como lazer, além do tempo para as aulas a distância. Entre os adolescentes de 16-17 anos, o percentual alcança 70%. “Esses dispositivos tornaram-se um meio de eles se conectaram com os amigos via redes sociais ou jogando, mas esse excesso de tempo em frente às telas é preocupante”, aponta Celia.

Muita dificuldade em acompanhar as aulas de ensino a distância foram citadas pelos adolescentes: 59% relataram falta de concentração, 38,3% falta de interação com os professores, 31,3% falta de interação com amigos. Em relação ao entendimento do conteúdo das aulas de ensino a distância, 47,8% dos adolescentes relataram estar entendendo pouco, e 15,8% disseram não estar entendendo nada. Apenas 1 em cada 4 adolescentes de 16-17 anos relatou estar entendendo tudo ou quase tudo das aulas presenciais.

Veja os resultados completos da pesquisa aqui.

Fonte: Icict/Fiocruz
Imagem: divulgação

Divulgado resultado do recurso das Inscrições não Homologadas e, 2ª etapa do processo seletivo do Curso de Doutorado Acadêmico em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), torna público o resultado do recurso das Inscrições não Homologadas e, 2ªEtapa – Publicação dos Horários da Prova Oral por candidato, referente a 1ª Republicação da Chamada Pública 009/2020 do processo seletivo do Curso de Doutorado Acadêmico em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO-Interação).

Confira o resultado AQUI

O Curso será ministrado em regime integral, com duração mínima de 24 meses e máxima de 48 meses, incluindo a realização da defesa de tese. Para esta Chamada Pública, estão sendo oferecidas 17 (dezessete) vagas, para ingresso no ano de 2021.

O Curso possui área de concentração em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro, e duas linhas de pesquisas: Linha 1 – Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; Linha 2 – Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores.

ETAPAS

Considerando a situação pandêmica em que o país se encontra, a admissão ao Curso de Doutorado, objeto desta Chamada Pública, será composto de 3 etapas: 1ª Etapa – Homologação das inscrições; 2ª Etapa – Prova Oral; 3ª Etapa – Pontuação do Currículo Lattes, conforme comprovações e Anexo VI; 7.2. Somente a 2a Etapa: Prova Oral é eliminatória.

RESULTADO

A publicação dos resultados de todas as etapas do Processo Seletivo e do resultado final, será feita no site do ILMD/Fiocruz Amazônia e na Plataforma SIGA, no endereço eletrônico http://www.sigass.fiocruz.br, conforme datas previstas no edital.

ILMD / Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

 

Divulgado resultado da prova escrita para o processo seletivo do PPGBIO-Interação

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) divulga o Resultado da Prova Escrita – 3ª Republicação da Chamada Pública 008/2020, do processo seletivo do Curso de Mestrado Acadêmico em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro – PPGBIO.

Confira  AQUI.

Acompanhe todas as informações sobre o processo seletivo do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO) na Plataforma Siga, da Fiocruz. Acesse https://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O curso se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Estes diversos aspectos são os principais delineadores para escolha da área de concentração da Ciências Biológicas III, por esta ser uma área multidisciplinar e baseada no eixo bioquímica, genética, biológico, celular e molecular. Os alunos recebem uma formação em áreas estratégicas por sua importância e que precisam ser desenvolvidas no Estado.

Ascom-ILMD/Fiocruz Amazônia
Imagem: Mackesy Nascimento

Divulgado resultado de mais uma etapa do processo seletivo para o  PPGVIDA

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), por meio da Comissão de Seleção do Processo Seletivo do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), divulga o resultado da avaliação do currículo lattes e documentação comprobatória, referente à Chamada Pública N.006/2020.

Confira AQUI o resultado.

Todas as informações sobre o  processo seletivo do PPGVIDA podem ser acessadas na Plataforma Siga-Fiocruz de Gestão Acadêmica em https://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=120 

CLIQUE e saiba mais sobre as chamadas públicas vigentes  do ILMD/Fiocruz Amazônia.

Ascom -ILMD/Fiocruz Amazônia
Imagem: Mackesy Nascimento

Divulgado resultado das análises de recursos da prova de saúde coletiva do PPGVIDA

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), por meio da Comissão de Seleção do Processo Seletivo do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), divulgou ontem, 1º/12, o resultado das análises dos recursos da prova de saúde coletiva, referente à Chamada Pública N.006/2020.

Confira AQUI o resultado.

Todas as informações sobre o  processo seletivo do PPGVIDA podem ser acessadas na Plataforma Siga-Fiocruz de Gestão Acadêmica em https://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=120 

CLIQUE e saiba mais sobre as chamadas públicas vigentes  do ILMD/Fiocruz Amazônia.

Ascom -ILMD/Fiocruz Amazônia
Imagem: Mackesy Nascimento

Divulgadas inscrições homologadas do processo seletivo para Doutorado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), torna público o resultado da 1ª etapa do processo seletivo para ingresso no Curso de Doutorado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro, referente a análise da documentação e homologação das inscrições.

Confira o resultado AQUI

O Curso será ministrado em regime integral, com duração mínima de 24 meses e máxima de 48 meses, incluindo a realização da defesa de tese. Para esta Chamada Pública, estão sendo oferecidas 17 (dezessete) vagas, para ingresso no ano de 2021.

O Curso possui área de concentração em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro, e duas linhas de pesquisas: Linha 1 – Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; Linha 2 – Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores.

ETAPAS

Considerando a situação pandêmica em que o país se encontra, a admissão ao Curso de Doutorado, objeto desta Chamada Pública, será composto de 3 etapas: 1ª Etapa – Homologação das inscrições; 2ª Etapa – Prova Oral; 3ª Etapa – Pontuação do Currículo Lattes, conforme comprovações e Anexo VI; 7.2. Somente a 2a Etapa: Prova Oral é eliminatória.

RESULTADO

A publicação dos resultados de todas as etapas do Processo Seletivo e do resultado final, será feita no site do ILMD/Fiocruz Amazônia e na Plataforma SIGA, no endereço eletrônico http://www.sigass.fiocruz.br, conforme datas previstas no edital.

ILMD / Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Fiocruz Amazônia abre inscrições para especialização em Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária à Saúde em Manacapuru

O instituto Leônidas & Maria Deane – ILMD/Fiocruz Amazônia, torna pública a abertura de inscrições e estabelece as normas para o processo de seleção pública simplificada de candidatos, para ingresso no Curso de Lato Sensu em VIGILÂNCIA EM SAÚDE NA REDE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE, em parceria com o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde – COSEMS-AM, no âmbito do Projeto QUALIFICASUS, no município de Manacapuru.

O curso tem como objetivo qualificar profissionais que atuam em cuidados primários de saúde para implantação e desenvolvimento de ações de Vigilância em Saúde no pla no territorial-local, promovendo a integração entre oferta de cuidados de APS e ações de vigilância na rede básica de serviços de saúde.

Confira o EDITAL.

As inscrições iniciam nesta segunda-feira, 30/11 e encerram no dia 14/1/2021. O ingresso ao Curso de Especialização será mediante Processo Seletivo Simplificado, que será realizado em duas etapas: 1ª Etapa – Homologação das inscrições; e 2ª Etapa – Análise documental para efeito de pontuação. Todas as etapas são eliminatórias.

Para esta Chamada, serão oferecidas 50 (cinquenta) vagas. O período de realização do curso será: fevereiro de 2021 a janeiro de 2022. Ao longo de 12 (doze) meses, o aluno deverá cursar 460 horas em disciplinas e Trabalho de Conclusão de Curso – TCC.

Esclarecimentos sobre os documentos e envio da inscrição poderão ser solicitados SOMENTE através do endereço eletrônico duvidaslato.ilmd@fiocruz.br

SOBRE O QUALIFICASUS

O Projeto QualificaSUS é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotam modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do aluno trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos são ofertados em todos os 61 municípios do Amazonas, além da capital Manaus. A iniciativa conta com apoio da bancada parlamentar do Amazonas e com parceria do onselho dos Secretários Municipais de Saúde do Amazonas  (Cosems-AM).

ILMD / Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Fiocruz Amazônia participa do I Encontro de Empreendedorismo e Inovação da Amazônia

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), por meio do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT/ILMD),  participa nos dias 2 e 3 de dezembro do “I Encontro de Empreendedorismo e Inovação da Amazônia”, evento promovido pela Superintendência da Zona Franca de Manaus, que acontecerá no Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA).

O objetivo do encontro é realizar uma grande mostra com os principais projetos, produtos e serviços em biotecnologia e tecnologias de informação e comunicação (TICs) em desenvolvimento na região. O  NIT/ILMD participará do evento como instituição convidada e, na oportunidade, irá os apresentar os projetos e patentes da Fiocruz Amazônia.

Coordenado pelo CBA e pela Associação do Polo Digital de Manaus (APDM), o evento reunirá institutos de ciência, tecnologia e inovação (ICTs) e startups locais. Além de disseminar o trabalho de empresas e institutos da região e a evolução na geração de tecnologias que contribuem com a sustentabilidade da floresta. O Encontro tem a intenção de demonstrar a importância de investimentos oriundos do modelo Zona Franca de Manaus, a partir de recursos relacionados à Lei de Informática, para o desenvolvimento científico e tecnológico regional.

O evento é aberto ao público em geral e as inscrições são gratuitas, podendo ser feitas por meio da plataforma online de eventos Sympla. Na quarta-feira (2), em virtude de programação prévia com membros do Conselho de Administração da Suframa (CAS) e servidores da autarquia, a visitação do público em geral será possível entre 17h e 20h. Já na quinta-feira (3), os estandes e os demais espaços da exposição poderão ser acessados por todos os públicos a partir das 14h.

Palestras
A programação do Encontro também contará com apresentações gratuitas e abertas ao público a serem realizadas na quinta-feira (3), entre 14h e 18h45, com duração de quinze a trinta minutos cada. As palestras incluem temas variados, como Polo Digital de Manaus, Polo de Bioeconomia e o trabalho de startups, entre outros.

Ascom-ILMD, com informações da Suframa

Fiocruz Amazônia mostra trabalho de vigilância de vírus a membros da Opas/OMS

A direção do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) recebeu na sexta-feira, 27/11, membros da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) para conhecerem o trabalho de vigilância de vírus emergentes, reemergentes e negligenciados na Amazônia.

Participaram do encontro pelo ILMD/Fiocruz Amazônia, o diretor Sérgio Luz e o vice-diretor de Pesquisa e Inovação, Felipe Naveca; e  pela Opas/OMS no Brasil, a coordenadora de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres, Maria Almiron, e o consultor nacional da Unidade Técnica de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres, Rodrigo Said.

Durante a reunião, Felipe Naveca  mostrou  o trabalho realizado na Fiocruz Amazônia nos últimos anos que levou sua equipe a identificar e caracterizar casos de chikungunya, zika, sarampo, doença de mão-pé-boca e, mais recentemente, de infecções pelos vírus Influenza, Sincicial Respiratório e SARS-CoV-2.

“Todas as situações mostradas são de interesse da Opas/OMS. Ficamos acordados de ampliar essas ações de colaboração ILMD/Fiocruz Amazônia e Opas/OMS, envolvendo a troca de informações estratégicas e busca por oportunidades de financiamento das ações de pesquisa e vigilância”, comentou Naveca.

Na oportunidade, os visitantes conheceram os laboratórios da unidade da Fiocruz no Amazonas.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Foto: Eduardo Gomes