Posts

Fiocruz Amazônia oferece Oficina gratuita de vídeos digitais para divulgar ciência

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) está com as inscrições abertas para a 2ª edição da Oficina de Vídeos Digitais para Divulgar Ciência (DigiCiência). A atividade é gratuita e vai ocorrer nos dias 12, 13 e 14/11, das 8h às 12h, na sede do instituto, na Rua Teresina, 476, Adrianópolis. A oficina é voltada para o público externo e interno (pesquisadores, pós-graduandos e bolsistas de Iniciação Científica). Para os participantes, a atividade conta como 30 horas complementares no certificado.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo e-mail: eventos.ilmd@fiocruz.br, por pesquisadores, graduandos e pós-graduandos interessados em divulgar pesquisas em vídeos. Basta informar o nome, CPF, instituição.

O objetivo é de promover oficinas de comunicação com a finalidade de orientar os alunos de pós-graduação a desenvolverem a divulgação científica, de forma criativa e lúdica, utilizando a tecnologia e uso do smartphone no processo de comunicação da ciência.

A atividade faz parte da programação da Semana Estadual de Ciência & Tecnologia e conta com fomento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) por meio do Edital POP CT&I e com recursos do edital de Divulgação Científica da Fiocruz.

Na oportunidade, os participantes irão conhecer e manipular softwares específicos para edição que permitem criar vídeos e disponibilizá-los nas plataformas digitais. Os vídeos produzidos serão disponibilizados também em canais de difusão: plataformas digitais (Youtube, Facebook da Fiocruz Amazônia).

SOBRE A OFICINA

A atividade apresentará possibilidades da utilização de vídeos como recurso tecnológico para popularizar a ciência junto ao público, produzidos pelo próprio aluno de pós-graduação.

Na sequência, serão apresentadas algumas técnicas de produção de vídeos digitais, iniciando pela elaboração do roteiro e elementos de pré-produção, passando pela gravação e pela edição até chegar ao produto final.

Serão apresentados softwares específicos para edição, que permitirão aos participantes criar vídeos e disponibilizá-los nas plataformas digitais. Em momento posterior, os participantes do evento apresentarão os materiais produzidos (vídeos) a alunos de escolas da rede pública estadual em Manaus, Tabatinga e Presidente Figueiredo.

Os vídeos produzidos serão disponibilizados também em canais de difusão: plataformas digitais (Youtube, Facebook da Fiocruz Amazônia); eventos científicos; DVD com os vídeos para distribuição nos materiais institucionais.

PROGRAMAÇÃO:

Dia: 12/11 – Local: Laboratório de Informática do ILMD/Fiocruz Amazônia: 8h  –   12h: Apresentação do plano de atividades da oficina; Introdução à linguagem de roteiro. À tarde: participantes deverão captar imagens para a edição do vídeo no dia seguinte.

Dia:13/11 – Local: Laboratório de Informática do ILMD/Fiocruz Amazônia: 8h     –     12h: Produção e edição do vídeo.

Dia: 14/11 – Apresentação dos vídeos e avaliação dos mesmos.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Cristiane Barbosa

Oficina de Comunicação Científica divulga acesso gratuito a informações na área de saúde nas Bibliotecas Virtuais de Saúde

O acesso gratuito e de qualidade a informações científicas sobre saúde foi a tônica da Oficina de Comunicação Científica – ComunicaCiência, realizada na manhã desta quarta-feira, 9/10, na sede do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), com a condução dos facilitadores Ycaro Verçosa e Cristiane Barbosa.

Bibliotecário do ILMD/Fiocruz Amazônia há 13 anos, Ycaro Verçosa compartilhou com o público presente sua vasta experiência em plataformas digitais de informação, destacando nesta Oficina as características e funcionalidades das Bibliotecas Virtuais em Saúde (BVSs) da Fiocruz, divididas por diversas temáticas, como Aleitamento Materno, Saúde Pública, Determinantes Sociais em Saúde, Doenças Infecciosas, Pensamento Social, Bioética e Diplomacia em Saúde, dentre outras.

O especialista em Gestão da Informação também expôs sobre repositórios, em especial o Arca. “Todas as produções científicas desenvolvidas dentro da instituição são publicadas nesse ambiente virtual e podem ser acessadas livremente e de forma gratuita por todos. Basta ter acesso à internet”, explicou ele.

Para o mestre em Biotecnologia, João Victor Verçosa, que participou da Oficina, o conteúdo foi muito esclarecedor e trouxe novas informações para o pesquisador. “Foi muito interessante conhecer essas Bibliotecas Virtuais que podem ser consultadas gratuitamente e com bastante dados na área de saúde”, relatou.

A acadêmica do 6º período do curso de Enfermagem da Faculdade Materdei, Karollyne Coutinho, aprovou a iniciativa da Fiocruz Amazônia na abordagem crucial para interessados na área. “Foi muito profundo todo o conteúdo apresentado por um profissional de alto nível. Quero atuar na pesquisa e essa oficina, sem dúvida, agrega para esse empoderamento do conhecimento”, opinou.

Sobre a ComunicaCiência

A Oficina “ComunicaCiência” faz parte das iniciativas do ILMD/Fiocruz Amazônia em dialogar com a sociedade por meio de estratégias variadas, preconizando que essas ações devam começar com o próprio pesquisador, que deve apresentar seus projetos e resultados, impulsionando a importância do Instituto para a sociedade, por meio das publicações de artigos em revistas e congressos de alta relevância.

A atividade também tem o objetivo de contribuir com o ILMD/Fiocruz Amazônia, visando atingir as metas propostas em seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI 2018-2021), em especial o Programa de Consolidação e Excelência na Pesquisa (Proex-CIÊNCIA), que visa organizar as linhas de ação que sustentam e potencializam a realização de pesquisa de excelência na Unidade, por meio de suas parcerias e interação com a sociedade.

Sobre as Bibliotecas Virtuais em Saúde

As bibliotecas virtuais em saúde são um projeto liderado pelo Centro Latino-americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme / Opas), em conjunto com o Ministério da Saúde, para a ampliação do livre acesso à informação em saúde. O Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT) coordena bibliotecas virtuais em temas variados. A Biblioteca Virtual em Saúde Fiocruz (BVS Fiocruz) reúne o conteúdo de dez bibliotecas temáticas e de outras três biográficas

 ILMD/Fiocruz Amazônia, por Cristiane Barbosa
Fotos: Cristiane Barbosa

Fiocruz Amazônia promove Oficina de Comunicação Científica

Como o tema “Plataformas digitais de Comunicação Científica para a área da Saúde”, o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) realiza na próxima quarta-feira, 4/10, das 9h às 11h, a Oficina de Comunicação Científica “ComunicaCiência”, que terá como facilitadores o bibliotecário da Fiocruz Amazônia, Ycaro Verçosa e a Jornalista Cristiane Barbosa.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo e-mail: eventos.ilmd@fiocruz.br, por pesquisadores, graduandos e pós-graduandos interessados na temática. Na ocasião, o bibliotecário do ILMD/Fiocruz Amazônia irá abordar sobre as bibliotecas virtuais em saúde, destacando suas principais temáticas nesse campo de pesquisa.

O “ComunicaCiência” faz parte das iniciativas do ILMD/Fiocruz Amazônia em dialogar com a sociedade por meio de estratégias variadas, preconizando que essas ações devam começar com o próprio pesquisador, que deve apresentar seus projetos e resultados, impulsionando a importância do Instituto para a sociedade, por meio das publicações de artigos em revistas e congressos de alta relevância.

O ILMD/Fiocruz Amazônia articula de forma estratégica a formação de base para os discentes e pesquisadores na área de comunicação científica, ofertando uma sequência de oficinas temáticas denominada “ComunicaCiência: – Oficina de Comunicação Científica para pós-graduandos e bolsistas do ILMD/Fiocruz Amazônia”.

A atividade também visa contribuir com o ILMD/Fiocruz Amazônia, visando atingir as metas propostas em seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI 2018-2021), em especial o Programa de Consolidação e Excelência na Pesquisa (Proex-CIÊNCIA), que visa organizar as linhas de ação que sustentam e potencializam a realização de pesquisa de excelência na Unidade, por meio de suas parcerias e interação com a sociedade.

Ascom ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Escola estadual do Amazonas recebe o evento científico Genomic Day

Você sabe o que é o Genomic Day? É  um evento científico de iniciativa do Laboratório de Biologia Computacional e Sistemas do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz-RJ),  que acontece em diversas cidades do país, com o intuito de levar informações sobre a pesquisa, em especial no campo da genômica, a alunos do ensino médio.

Este ano o evento também acontecerá em Manaus, em parceria com o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), na sexta-feira, 4/10, na Escola Estadual Maria da Luz Calderaro, no bairro da Redenção, no horário de  9h às 11h30.

Segundo Alberto Dávila, chefe do Laboratório de Biologia Computacional e Sistemas do IOC/Fiocruz  e coordenador Nacional do Genomic Day, “a expectativa com o evento é  estimular a curiosidade científica dos alunos do ensino médio e motivar o interesse dos professores  pela pesquisa científica. Quem sabe alguns desses alunos são motivados e se tornam  pesquisadores/cientistas que irão descobrir a cura para o câncer ou para outras doenças?”, sugere.

Em sua  quarta edição, o Genomic Day conta com 16 parceiros e será realizado em 12 cidades do Brasil. Confira as instituições envolvidas: Instituto René Rachou (Fiocruz Minas), Escritórios da Fiocruz em Rondônia, Brasília e Mato Grosso do Sul, Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz), diferentes Instituições de ensino superior públicas, incluindo a Universidade de São Paulo (USP), as federais do Rio de Janeiro (UFRJ), Rural do Rio de Janeiro (UFFRJ), Fluminense (UFF), de Minas Gerais (UFMG), da Grande Dourados (UFGD), de Santa Catarina (USFC), além da Embrapa-Gado de Corte, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet/RJ) e do Instituto Federal do Acre (IFAC) e ILMD/Fiocruz Amazônia.

PROGRAMAÇÃO EM MANAUS

 

GENOMIC DAY

O Genomic Day tem como propósitos: divulgar conceitos de DNA, genomas e bioinformática para os alunos e professores do ensino médio, fornecendo assim uma atualização sobre estes temas;  divulgar as diferentes pesquisas nestas áreas realizadas por professores/pesquisadores participantes do projeto; e promover a curiosidade científica nos jovens estudantes do ensino médio e motivar professores para se aperfeiçoarem nesta área.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagens: Mackesy Nascimento

Estudantes da Ufam conhecem ações e estratégias de popularização da ciência promovidas pela Fiocruz Amazônia

Refletir sobre as concepções teóricas e as práticas que envolvem a relação entre a ciência e os diferentes públicos, tem sido pauta de importantes diálogos na universidade, especialmente na área da comunicação. No intuito de ampliar as ações de popularização do conhecimento científico, gerado no Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), estudantes do 4º período, do curso de Relações Públicas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), conheceram na última sexta-feira, 20/9, o trabalho da Instituição, em especial da equipe de Assessoria de Comunicação e Eventos da Unidade.

Na ocasião, os alunos foram recebidos pela Jornalista, Marlúcia Seixas, Assessora de Comunicação da Fiocruz Amazônia. Além de conhecer os objetivos e missão da Instituição, os estudantes puderam ter acesso também ao fluxo de atividades desenvolvidas pela equipe, especialmente sobre o processo de comunicação desenvolvido na Instituição desde o ano de 2016, entre eventos, ações de popularização e estratégia que utilizam o jornalismo como ferramenta de aproximação com a sociedade.

A Assessoria de Comunicação no ILMD/Fiocruz Amazônia está vinculada ao Gabinete e sua finalidade é atuar por meio da produção de materiais jornalísticos, publicitários e/ou editorial, em mídia impressa e/ou eletrônica, bem como realizar atividades de relações públicas e organização de eventos, tanto para o público interno quanto para o externo, contribuindo para a popularização da ciência através da divulgação cientifica e promoção da imagem do Instituto.

De acordo com Judy Tavares, professora da disciplina Planejamento de Relações Públicas 2, a visita é um oportunidade de contato com a prática nas Instituições. “É sempre comum nós levarmos eles para conhecer as instituições, no intuito de que possam conhecer o trabalho dos profissionais e entender como essas organizações trabalham o seu planejamento. Normalmente as assessorias acabam contando um pouco das suas práticas, além do processo de comunicação desenvolvido junto aos diferentes públicos”, explicou.

SOBRE A FIOCRUZ AMAZÕNIA

O ILMD/Fiocruz Amazônia é a unidade técnico-científica da Fundação Oswaldo Cruz no Amazonas.  Sediado em Manaus, sua missão é contribuir para a melhoria das condições de vida e saúde das populações amazônicas e para o desenvolvimento científico e tecnológico regional e do País, integrando a pesquisa, a educação e ações de saúde pública.

Para o desenvolvimento de suas ações conta com instituições parceiras que apoiam projetos de caráter multidisciplinar e interinstitucional, gerando conhecimentos essenciais para a criação de políticas públicas, que contribuam para a melhoria da qualidade de vida da sociedade.

A produção de conhecimento científico no ILMD/Fiocruz Amazônia também ocorre por meio das ações de cooperação técnica, realizadas através da assessoria técnico-científica desenvolvida junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), com foco especial no conhecimento das realidades sócio-sanitárias e epidemiológicas da Amazônia.

O ILMD/Fiocruz Amazônia estabelece cooperação com instituições nacionais e internacionais de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (CT&IS), por meio de Acordos de Cooperação Técnico-Científica em Saúde com as demais unidades da Fiocruz, com instituições da Amazônia, nacionais e de outros países.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Fotos: Eduardo Gomes

Centro de Estudos da Fiocruz Amazônia irá abordar o uso das mídias sociais na divulgação científica

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 17/5, às 10h, a palestra “Compartilhe! o uso de mídias sociais na divulgação científica”, a ser ministrada por Monique Freire dos Reis, pesquisadora da Fundação Centro de Controle de Oncologia (FCECON).

A palestra irá abordar a utilização de mídias sociais como ferramentas de divulgação científica, estratégia que vem sendo utilizada por vários pesquisadores para alcançar um número maior de pessoas e dar visibilidade aos estudos e descobertas, de forma mais acessível.

A apresentação ocorrerá na sala de aula 101, na sede da Fiocruz Amazônia, situada à rua Teresina, 476, Adrianópolis, em Manaus.

SOBRE O PALESTRANTE

Monique Reis é graduada em Medicina pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), especialista em Saúde da Família pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e residência médica em Patologia, pelo Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV).

Atualmente é pesquisadora da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas, e doutoranda do Programa de pós-graduação em Medicina Tropical da UEA em parceria com a Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado.

Possui experiência na área de Medicina, com ênfase em Patologia, atuando principalmente nos seguintes temas: HIV/Aids, câncer de colo do útero e controle de qualidade em laboratórios de Patologia.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Centro de Estudos do ILMD promove palestra sobre divulgação científica e popularização da ciência

Com o objetivo de mostrar os principais cenários, diálogos de dificuldades e oportunidades, e como pode ser feito o trabalho de divulgação científica e popularização da ciência, a partir das mídias existentes e do papel social que as instituições de pesquisa devem exercer, a palestra desta semana do Centro de Estudos do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia), terá como tema: “Divulgação científica e popularização da ciência: responsabilidade social”.

O assunto será abordado pelas pesquisadoras, Maria Olívia Simão, professora da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e pela jornalista, Cristiane Barbosa, doutoranda em Ciências da Informação pela Universidade Fernando Pessoa (UFP/Portugal), nesta sexta-feira, 23/6, às 9h, no Salão Canoas, na sede do ILMD/Fiocruz Amazônia, à rua Teresina, 476, Adrianópolis, zona centro-sul de Manaus.

Para Maria Olívia, a comunicação do que se faz nos laboratórios precisa chegar até a comunidade. Ela destaca que a sociedade é quem subsidias as pesquisas com o pagamento de impostos, principalmente na área da saúde que é um dos temas que mais desperta interesse da população.

Sobre a oportunidade de falar a respeito desta temática na programação do Centro de Estudos, a pesquisadora ressalta a importância desta sensibilização como parte da formação acadêmica. “Esse espaço tem como público prioritário os alunos de pós-graduação e iniciação científica, então é importante que eles recebam na formação essa sensibilização, para que cheguem no mercado como profissionais mais aptos a lidar com essa realidade”, enfatizou Simão.

PIONEIRISMO

Visando oferecer formação profissional e acadêmica na área de divulgação e jornalismo científico em saúde na Amazônia, capacitar para os processos gerais e técnicas, e aprofundar a reflexão sobre divulgação e jornalismo científico em saúde, com ênfase no contexto Amazônico, o ILMD/Fiocruz Amazônia, já formou duas turmas do curso de especialização em Divulgação e Jornalismo Científico em Saúde na Amazônia.

O curso foi realizado pela Fiocruz Amazônia e o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT/Fiocruz RJ), com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM).

Participaram da especialização aproximadamente 60 profissionais com formação em comunicação social e áreas afins, atuantes na mídia local e assessores de comunicação das Instituições de Ensino e Pesquisa; bem como profissionais de outras áreas com experiência na temática da Divulgação Científica na Amazônia.

SOBRE AS PALESTRANTES

Maria Olívia Simão é doutora em Biologia de Água Doce e Pesca Interior, e mestre em Entomologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), graduada em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Foi Secretária Executiva Adjunta de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Amazonas, Diretora Técnico Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas – FAPEAM e Diretora Presidente da FAPEAM.

Cristiane Barbosa é doutoranda em Ciências da Informação pela Universidade Fernando Pessoa (UFP/Portugal), Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). É graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo pela UFAM, especialista em Jornalismo Científico e Divulgação Científica em Saúde da Amazônia pelo (ILMD/Fiocruz Amazônia) e em Marketing Empresarial pela UFAM.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos ocorrem às sextas-feiras e deles podem participar estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde. A entrada é franca.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes.

 

 

Ciência em Pauta apresenta “A Trajetória da Mulher na Ciência”

Especialmente neste mês de março o Instituto Leônidas e Maria de Deane/ILMD Fiocruz Amazônia será Instituto Maria e Leônidas Deane. A mudança foi anunciada pelo diretor da unidade, Sérgio Luz, durante atividade de popularização da ciência, alusiva ao Dia Internacional da Mulher, destinada a estudantes do ensino médio.

Na pauta da atividade, foi discutida A Trajetória da Mulher na Ciência, em painel apresentado pelas pesquisadoras Claudia Rios Velasquez, Michele de Araújo El Kadri, e Evelyne Marie Mainbourg. A ação integra o ciclo de palestras de popularização e divulgação científica Ciência em Pauta.

pesquisadoras-foto-2

Claudia Rios Velasquez, Evelyne Mainbourg e Michele El Kadri

Para a pesquisadora Michele El Kadrin, o esforço que a mulher tem que desempenhar como pesquisadora, não é muito diferente da dedicação que ela tem que assumir em outras carreiras profissionais, ou seja, muito estudo e empenho.
Claudia Velasquez destacou a importância de se fazer conexões com áreas que se tem habilidade e preferência na hora de se ter que optar uma profissão, e exemplificou com sua trajetória até chegar à pesquisa, pois ainda muito jovem já sabia que queria atuar com biologia ou com biblioteconomia, então reuniu as duas coisas e hoje é pesquisadora.

Para Evelyne Mainbourg, a curiosidade foi um dos ingredientes que a levaram à pesquisa. Ela admite ser desde muito jovem curiosa para saber o porquê das coisas e como elas acontecem. Lembra que as aulas no laboratório de biologia sempre a impressionaram bastante e já sinalizavam sua escolha em ciências da saúde, conhecimento complementado posteriormente com outras formações na área de humanas.

EQUIDADE
Com a exposição sobre suas experiências acadêmicas e profissionais, as pesquisadoras suscitaram também o debate sobre a luta das mulheres pela equidade profissional e salarial, momento em que os estudantes manifestaram-se sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho, bem como fizeram perguntas sobre a atuação da mulher na academia.
Para a estudante Isabele Moraes, o encontro com as pesquisadoras foi muito proveitoso, pois pensa em cursar Biologia, “por motivos pessoais, penso em seguir na área da pesquisa, em especial pesquisa na área da saúde”, admite.

O estudante Caio Oliveira disse ter ficado muito satisfeito com o bate-papo com as pesquisadoras, pois “tirou várias dúvidas sobre as atividades de pesquisa e adquiriu mais conhecimento”, o que é relevante para um finalista do ensino médio.

Emilly de Souza disse ter gostado muito da palestra, mas ainda está em dúvida entre arquitetura e dança. Já Anna Júlia, admitiu que sempre teve curiosidade sobre o trabalho na pesquisa, principalmente em área diferente da que ela já escolheu, com a conversa com as pesquisadoras pode ter contato com outras experiências e saber de outras realidades profissionais.

CIÊNCIA EM PAUTA
Com o objetivo de divulgar e popularizar a ciência, o ILMD/Fiocruz Amazônia inicia com o painel A Trajetória da Mulher na Ciência, um ciclo de palestras com pesquisadores do instituto e a sociedade, visando promover o diálogo entre cientistas e público em geral sobre diversos assuntos, integrando a pesquisa, a educação e ações de saúde pública.
Para Sérgio Luz, o ciclo de palestras Ciência em Pauta inicia num momento bastante significativo, não só por ser o Dia Internacional da Mulher, mas principalmente pelo fato da Fiocruz, em seu centenário, estar sendo pela primeira vez presidida por uma mulher, além disso hoje a representatividade da mulher no mercado de trabalho e na educação é superior à participação dos homens.

A próxima atividade do Ciência em Pauta está prevista para o mês de maio, em data a ser confirmada.

08_07_17dra_deane

Maria Deane

MARIA DEANE
Em reconhecimento a uma vida dedicada à saúde pública no Brasil, principalmente na Amazônia, a Fiocruz homenageou os cientistas Leônidas de Mello Deane e Maria José Von Paumgartten Deane, dando à sua unidade na Amazônia, o nome do casal.
Neste mês de março, a unidade adotará em suas matérias de divulgação científica o nome Instituto Maria e Leônidas Deane, em homenagem especial à Maria Deane (1916-1995), protozoologista, que registrou significativas descobertas sobre leishmaniose visceral, malária e doença de Chagas, durante a carreira científica, iniciada em 1936. Sobre a doença de Chagas, desenvolveu importantes estudos a respeito do agente desta moléstia: Trypanosoma cruzi.
A expectativa é de que com essa alteração simbólica o instituto chame a atenção da sociedade sobre a responsabilidade de homens e mulheres na luta pelo respeito às diferenças e à luta das mulheres pela garantia de seus direitos sociais, econômicos e políticos.

 

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes, e do arquivo IOC/Fiocruz