Posts

Medicamento aprovado pela Anvisa trata malária tipo vivax em dose única

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou recentemente medicamento que reduz o tempo de tratamento de pacientes acometidos por malária causado pelo Plasmodium vivax. Trata-se da Tafenoquina, que possibilita que o tratamento seja feito com dose única.

Hoje, o tratamento é feito em 7 dias e com dois antimaláricos (Cloroquina e a Primaquina) o que acaba contribuindo para que não seja feito de forma correta. A não conclusão desse tratamento aumenta as chances de recaída da doença. Com a Tafenoquina o tratamento passa a ser feito com apenas um comprimido, que pode ser tomado na unidade de saúde, com o devido acompanhamento profissional.

Marcus Lacerda, pesquisador do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), um dos responsáveis pelo estudo, explica que a Tafenoquina é uma modificação química da Primaquina. Portanto, “o paciente toma uma dose única, ou seja, já no primeiro dia de tratamento e, a partir daí, não tem mais que ficar repetindo a medicação. Então, consideramos um imenso avanço, que vai permitir que as pessoas façam o tratamento adequado”.

Sobre o Plasmodium vivax, o  pesquisador alerta que muitas pessoas não sabem  que o parasito pode ficar no fígado, dormindo, por dois ou três meses, e o paciente pode voltar e ter uma nova malária se não fizer o tratamento completo. “Se a pessoa depois do terceiro dia para de tomar o medicamento, pois fica sem febre, vai voltar a ter recaídas depois de alguns meses”, comenta Lacerda.

Vale ressaltar que a Tafenoquina é a primeira droga aprovada em 60 anos para tratamento da Malária do tipo vivax. Até sua aprovação pela Anvisa, o novo medicamento também  passou por ensaios na Indonésia, Tanzânia, Peru e Tailândia. No Brasil, os testes foram feitos em Manaus (AM) e Porto Velho (RO), sob a coordenação de pesquisadores da Fiocruz Amazônia e da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

O estudo da nova droga contou com apoio das seguintes instituições: Medicines for Malaria Venture (MMV) e Glaxo Smith Kline (GSK), e financiamento da Fundação Bill & Melinda Gates.

Com a aprovação do registro pela Anvisa, “no ano que vem,  2020, dois municípios vão começar a implementação do medicamento na prática, Manaus e Porto Velho, que participaram dos ensaios clínicos para o desenvolvimento da medicação”, explica Lacerda. Depois dos resultados finais, a expectativa é que droga seja disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em suas unidades de saúde.

SOBRE A TAFENOQUINA

O pesquisador observa que a Tafenoquina dá muito conforto ao paciente, a medicação está registrada apenas para pessoas acima dos 16 anos. É necessário  fazer um teste rápido antes de se administrar o medicamento para detectar a existência de uma enzima no organismo, pois se a pessoa tiver essa enzima, ela não pode usar a Tafenoquina. Além disso, pacientes grávidas também não podem usar essa medicação .

 A MALÁRIA

A Malária é uma doença infecciosa, causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles. Os principais sintomas da doença são: febre alta, calafrios, tremores, sudorese, dor de cabeça e outras manifestações como náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

Segundo o Ministério da Saúde, a maioria dos casos de malária no Brasil se concentra na Amazônia nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: (1) Michel Melo/Secom e (2) Eduardo Gomes (ILMD/Fiocruz Amazônia)

PPGBIO-Interação divulga resultado dos recursos e prova escrita

A Comissão de Seleção para ingresso no curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação), Chamada Pública Nº 008/2019, do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) divulgou o resultado dos recursos e resultado final da prova escrita.

O resultado está disponível na Plataforma Siga,  da Fiocruz, em  http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O curso se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na ecoepidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Estes diversos aspectos são os principais delineadores para escolha da área de concentração da Ciências Biológicas III, por esta ser uma área multidisciplinar e baseada no eixo bioquímica, genética, biológico, celular e molecular. Os alunos recebem uma formação em áreas estratégicas por sua importância e que precisam ser desenvolvidas no Estado.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Palestra na Fiocruz Amazônia vai abordar metabólitos secundários do gênero Bocageopsis (Annonaceae) da região amazônica e suas atividades biológicas

Na próxima sexta-feira, 8/11, às 10h, o Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove a palestra “Metabólitos secundários do gênero Bocageopsis (Annonaceae) da região amazônica e suas atividades biológicas”, a ser ministrada por Elzalina Ribeiro Soares, pesquisadora da Universidade Federal do Amazonas

Durante a palestra, serão apresentados os dados biológicos de três espécies do gênero Bocageopsis (B. canescens, B. multiflora e B. pleiosperma) comumente encontradas na Região Amazônica. Recentes abordagens fitoquímicas realizadas com os óleos essenciais de B. multiflora e B. pleiosperma, e frações alcaloídicas de B. pleiosperma demonstraram a potencialidade química deste gênero.

Diferentes partes das plantas (folhas, galhos e cascas do tronco) foram analisadas a abordagens integrativas, possibilitando a identificação de vários metabólitos secundários. Além disso, ensaios antimicrobianos revelaram atividade bacteriológica dos óleos dos galhos finos e galhos grossos de B. multiflora, e das folhas de B. canescens e B. pleiosperma frente as cepas de Staphylococcus aureus, Serratia marcens e Mycobacterium smegmatis.

Segundo o estudo, os óleos essenciais das folhas de B. canescens e galhos finos e grossos de B. multiflora revelaram atividade fungicida frente ao patógeno Candida albicans.  De forma que, os resultados fitoquímicos e biológicos para o gênero Bocageopsis reforçam a importância do gênero para a família Annonaceae.

A apresentação ocorrerá na Sala de aula 1, no prédio anexo, na sede da Fiocruz Amazônia, situada à rua Teresina, 476, Adrianópolis, em Manaus.

SOBRE A PALESTRANTE

Elzalina é graduada em Licenciatura Plena em Química pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), mestre e Doutora em Química de Produtos Naturais e Biomoléculas pela UFAM. Durante o período do mestrado e doutorado adquiriu experiência em análises por Espectrometria de Massas e LC/MS, bem como determinação estrutural, voltado a química de produtos naturais.

Atuou como docente na UFAM no Departamento de Química como professora substituta (20 horas) nas disciplinas de Química Geral e Orgânica.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Mestrado Profissional em Saúde da Família (ProfSaúde) prorroga cronograma e período de inscrições

Com o objetivo de formar profissionais aptos a atuarem como preceptores para graduação e residência médica em Saúde da Família, a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lançaram edital de seleção para o Mestrado Profissional em Saúde da Família (ProfSaúde). As inscrições para o processo seletivo e cronograma foram prorrogados.

Confira o edital

De acordo com o presente edital, 210 vagas serão distribuídas entre as 22 instituições que fazem parte da rede ProfSaúde, divididas nas seguintes categorias: Enfermeiros (as), Médicos (as) e Odontólogos (as). Para o Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia), foram disponibilizadas sete vagas, correspondentes a candidatos dos estados do Amazonas e Amapá.

INSCRIÇÕES

A inscrição dos candidatos para a Fiocruz será realizada através do preenchimento do formulário de inscrição disponível na plataforma SIGA: www.sigass.fiocruz.br. É importante que no campo “Área de Concentração”, que consta no formulário de inscrição do referido link, seja informado o polo da Fiocruz ao qual estará se candidatando.

No campo “Linha de Pesquisa”, informar para qual vaga está concorrendo (Medicina, Enfermagem ou Odontologia). A documentação exigida no item 4.2 dessa Chamada Pública deverá ser enviada através de Correios (via SEDEX), para a secretaria da respectiva Instituição Associada, pelo candidato ou seu procurador legalmente constituído, dentro do prazo de inscrição.

PROCESSO DE SELEÇÃO

A seleção dos candidatos para o ProfSaúde/ MPSF constará de 3 (três) etapas: 1ª Etapa – Prova de Inglês (eliminatória); 2ª Etapa – Prova escrita de conhecimentos (eliminatória e classificatória); 3ª Etapa – Análise curricular, análise de carta de intenção e prova oral (eliminatória e classificatória). Em cada etapa, o candidato receberá nota na escala de 0,0 (zero) a 10,0 (dez), com aproximação de até uma casa decimal.

O candidato deverá: ser portador de diploma de curso superior em Medicina, Enfermagem ou Odontologia, devidamente registrado no Ministério da Educação; possuir registro no respectivo Conselho Regional e Federal. Além de atender a uma das seguintes situações: ser docente da graduação e/ou residência em Medicina de Família e Comunidade ou Multiprofissional em Saúde da Família de instituições públicas de ensino superior; ser preceptor e/ou tutor de residências multiprofissionais e/ou da graduação em uma das três áreas em instituições públicas de ensino superior; ser profissional com atuação na atenção básica, nas equipes de saúde da Estratégia de Saúde da Família do Sistema Único de Saúde.

O curso, resultado da parceria entre Abrasco e Fiocruz, conta com o apoio da Associação Brasileira de Educação Médica (Abem), da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC) e dos ministérios da Saúde e da Educação. O ProfSaúde visa potencializar as atividades de ensino, pesquisa e extensão em Saúde da Família, tanto na academia, quanto nos serviços de saúde.

LINHAS DE PESQUISA

O ProfSaúde/ MPSF está dividido nas seguintes linhas de pesquisa: Atenção integral aos ciclos de vida e grupos vulneráveis; Atenção à saúde, acesso e qualidade na atenção básica em saúde; Educação e saúde: tendências contemporâneas da educação, competências e estratégias de formação profissional; Gestão e avaliação de serviços na Estratégia de saúde da família/atenção básica; Informação e saúde; Pesquisa Clínica: interesse da atenção básica; Vigilância em Saúde.

SOBRE O PROFSAÚDE

O ProfSaúde/ MPSF é um programa de pós-graduação stricto sensu em Saúde da Família, reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Ministério da Educação.

O curso visa formar profissionais aptos a atuarem como preceptores para graduação e residência médica em Saúde da Família, com o intuito de contribuir para a melhoria do atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), fortalecer as atividades educacionais de produção do conhecimento e de gestão na Saúde da Família nas diversas regiões do país e estabelecer uma relação integradora entre o serviço de saúde, os trabalhadores, os estudantes na área de saúde e os usuários.

O ProfSaúde/ MPSF é semipresencial, com oferta nacional, realizado na modalidade de ensino a distância com previsão de 9 encontros presenciais. As instituições de Ensino Superior (IES) que integram a Rede Nacional do ProfSaúde/ MPSF são denominadas Instituições Associadas, e são responsáveis pela execução do curso.

ASCOM – ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Narrativas das ciências e o futuro da pós-graduação foram temas de evento na Fiocruz Amazônia

Em seu último dia de realização, o I Encontro da Pós-Graduação do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) iniciou as atividades desta sexta-feira, 1º/11, com a palestra As narrativas das ciências: do positivismo comtiano às crises dos paradigmas contemporâneos relatados pela mídia, ministrada pelo palestrante Ricardo Alexino Ferreira (professor associado da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP).

Em seguida, foi realizada uma roda de conversa sobre O futuro da Pós-Graduação, da qual participaram Fábio Trindade Maranhão Costa (professor da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp), Márcia Perales Mendes Silva (diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas – Fapeam), Richarlls Martins (coordenador da Associação de Pós-Graduandos da Fiocruz do RJ –  APG-Fiocruz), Patrícia Melchionna Albuquerque (coordenadora geral de Pós-Graduação da Universidade do Estado do Amazonas – Propesp/UEA), Adriana Malheiro Alle Marie e Esron Soares Carvalho Rocha (Universidade Federal do Amazonas – Ufam) e Claudia María Ríos Velásquez (pesquisadora e vice-diretora de Ensino, Informação e Comunicação do ILMD/Fiocruz Amazônia).

 

NARRATIVAS DAS CIÊNCIAS

Professor associado da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA -USP) e diretor/apresentador do programa radiofônico de entrevista “Diversidade em Ciência”, da Rádio USP, Ricardo Alexino abordou os diferentes desafios de se fazer ciência e jornalismo, em tempos de conflito de interesses, o que gera a necessidade de ter mais dúvidas que certezas.

“O jornalista tem que trabalhar com a narrativa do cotidiano, mas para isso vai utilizar diferentes tipos de narrativas, muitas vezes marcadas pelos interesses e a ideia do poder. Lógico que estou falando aqui no sentido amplo, não daquelas publicações que já ultrapassaram isso, mas daquelas que estão mais viciadas e que, infelizmente, ainda são os veículos hegemônicos. Vivemos em uma sociedade em que tudo é transformado em mercadoria e precisamos ficar atentos a isso e nos discursos que são feitos”, comentou Ricardo Alexino.

Na oportunidade, ele alertou também que com o jornalismo focado apenas no presente, o jornalista prende-se em conceitos de verdade, objetividade e imparcialidade e não questiona o contexto em que está inserida a notícia. Na linha do tempo da abordagem da Ciência no jornalismo brasileiro, os jornais da segunda metade do século XIX tratavam de assuntos mais voltados a raça e eugenia, manipulando fatos científicos para propagar as ideologias da época. Outro importante fato histórico relatado foi a influência da economia nos mais diferentes aspectos da produção cultural, com a criação dos super-heróis para lidar com as crises econômicas.

O FUTURO DA PÓS-GRADUAÇÃO

Na roda de conversa professores, coordenadores de cursos, diretores de instituições de ensino e pesquisa apresentaram aos alunos um breve diagnóstico da pós-graduação em suas instituições e os efeitos causados pelos cortes de bolsas e investimentos do Governo Federal, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e  do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Claudia María Ríos Velásquez (ILMD/Fiocruz Amazônia) falou dos esforços que estão sendo feitos pela Fiocruz para a manutenção dos cursos e da oferta de bolsas para os alunos da pós-graduação. Porém, alertou que para o 2020, “a expectativa é incerta; o futuro não está muito claro”, sinalizando que, caso permaneça esse cenário de falta de investimentos,  os cursos da Unidade da Fiocruz no Amazonas e o quantitativo de bolsas podem ser afetados.

Patrícia Melchionna Albuquerque (UEA) e Adriana Malheiro Alle Marie (Ufam) manifestaram a mesma preocupação, apesar de reconhecerem o esforço do Governo do Amazonas, para a manutenção dos programas de pós-graduação e de bolsas para os estudantes.

Marcia Perales lembrou que a Fapeam é uma instituição nova (16 anos), e que ao longo de sua vida passou por momentos de ascensão, com recursos significativos para investimentos, mas que também a instituição teve um período de declínio nos investimentos.

Ressaltou que em 2019, num esforço do governador do Amazonas, Wilson Lima, a Fapeam está retomando os investimentos em programas que atendem às suas linhas de ação, em especial a de formação e capacitação de recursos humanos para ciência, tecnologia e inovação (CT&I). Na oportunidade, Marcia Perales, conclamou os atores diretamente envolvidos com os cursos de pós-graduação para unirem esforços, a fim de que os programas de pós-graduação no Estado avancem, e os convidou para a reunião a acontecer no dia 7 de novembro,  com a diretora de avaliação da Capes, Sônia Nair Báo, em Manaus, para tratar da Avaliação do Sistema Nacional de Pós-Graduação da Capes (SNPG/Capes).

Sérgio Luz, pesquisador e diretor do ILMD/Fiocruz Amazônia, endossou as colocações feitas por Márcia Perales, e ressaltou que os investimentos da Fapeam neste ano deram fôlego para  a manutenção do número de bolsas para alunos, bem como para a realização de ações e atividades no Instituto.

Ao final do Encontro, alunos dos cursos de mestrado e doutorado da Fiocruz Amazônia reuniram-se com Richarlls Martins, para uma possível formação de associação local em defesa da CT&I e de interesses dos pós-graduandos da Unidade.

 

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas de Almeida e Diovana Rodrigues
Fotos: Érico Xavier (Fapeam)

Fiocruz Amazônia oferece Mestrado Profissional em Saúde Pública para profissionais de secretarias municipais de saúde do Amazonas

Até o dia 4/11 profissionais com diploma de graduação, que atuem em secretarias municipais de saúde do Amazonas e servidores do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) podem se inscrever na Chamada Pública de Seleção para o curso de Mestrado Profissional em Saúde Pública.

O curso  é oferecido no âmbito do  Projeto QualificaSUS  e será realizado por meio de  parceria entre o Instituto Aggeu Magalhães  (IAM/Fiocruz Pernambuco), ILMD/Fiocruz Amazônia e Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas  (Cosems/AM).

Estão sendo oferecidas 20 vagas, sendo 15 vagas destinadas a profissionais das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e 5 vagas destinadas a servidores do ILMD/Fiocruz Amazônia.

Acesse aqui a chamada pública de seleção.

O curso tem como objetivo preparar profissionais para atuar como formadores e indutores de processos de mudança em seus espaços de trabalho, mediante a adoção de novos conceitos e práticas, desenvolvendo produtos de alta aplicabilidade ao desenvolvimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

INSCRIÇÕES

As inscrições serão efetuadas no site da Plataforma SIGA (www.sigass.fiocruz.br), portanto o candidato deve observar as instruções do item 9 da Chamada Pública. O candidato deverá preencher o formulário eletrônico de inscrição, disponível na Plataforma. Após preenchimento do formulário, toda documentação exigida deverá ser digitalizada em um único arquivo no formato “PDF” de até 10 MB, anexado e enviado para o endereço eletrônico PGSPprof@cpqam.fiocruz.br

Após envio da documentação, o candidato receberá e-mail com a seguinte mensagem “Inscrição no mestrado profissional em saúde pública confirmada com sucesso”.

O curso terá a duração de 24 meses, sendo composto de 11 disciplinas oferecidas de maneira presencial, durante uma semana a cada mês. Nos 13 meses seguintes, ocorrerão módulos semanais presenciais de imersão para aprofundamento da pesquisa bibliográfica e encontros sistemáticos com os orientadores. O Processo Seletivo está organizado nas seguintes etapas: 1 – Homologação das inscrições; 2 – Prova de Conhecimentos e Prova de Inglês; 3 – Análise e pontuação do Currículo, Avaliação da Carta de Intenção e Prova Oral.

Leia atentamente o edital antes de fazer sua inscrição.

Esclarecimentos sobre o acesso ao Sistema SIGA, preenchimento do formulário de inscrição, envio da documentação, poderão ser solicitados através do endereço eletrônico PGSPprof@cpqam.fiocruz.br

As aulas da primeira disciplina acontecerão na semana de 02 a 06/12/2019, nas dependências do ILMD/Fiocruz Amazônia, à rua Teresina, 476, Adrianópolis, Manaus.

SOBRE O QUALIFICASUS

O Projeto QualificaSUS  é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do atendimento das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotam modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do aluno trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos são ofertados nos 61 municípios, além da capital Manaus. A iniciativa conta com recursos oriundos de emenda da bancada parlamentar do Amazonas e com parceria do Cosems-AM.

Acesse chamadas públicas do ILMD/Fiocruz Amazônia

Ascom ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

PPGBIO-Interação divulga resultado final da Homologação das inscrições e análises dos recursos

 

Divulgado hoje (23/10), o resultado final da homologação das inscrições e da análise dos recursos – 1ª etapa, referente a Republicação da Chamada Pública Nº 008/2019 – do processo seletivo do curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação), do Instituo Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

Confira o resultado em:  http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

A Chamada Pública Nº 008/2019 do Programa oferece 20 vagas, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; e Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores.

O início das aulas está previsto para ocorrer no dia 2/3/2020.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Estes diversos aspectos são os principais delineadores para escolha da área de concentração da Ciências Biológicas III, por esta ser uma área multidisciplinar e baseada no eixo bioquímica, genética, biológico, celular e molecular. Os alunos recebem uma formação em áreas estratégicas por sua importância e que precisam ser desenvolvidas no Estado.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Palestra na Fiocruz Amazônia irá abordar ativismo e saúde trans em Manaus

Com o objetivo de discutir o acesso à saúde de pessoas trans (travestis, mulheres trans e homens trans) como processo concomitante à sua constituição enquanto sujeito político, o Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 25/10, às 10h, a palestra “Entre biografias e o fazer político: ativismo e saúde trans em Manaus”, a ser ministrada por André Luiz Machado das Neves, pesquisador e professor da Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Na ocasião, o pesquisador fará uma apresentação de um estudo compreensivo do repertório de formas de ação política, mobilizadas na construção das políticas públicas de saúde para travestis e transexuais em Manaus, capital do Amazonas. Segundo André, um dos focos do estudo foi conhecer a diversidade no engajamento das(os) ativistas envolvidas(os) em processos de construção de políticas públicas.

“A pesquisa que sustenta o trabalho combinou observação participante nos múltiplos espaços onde essas políticas se gestam e entrevistas com membros de duas organizações trans existentes em Manaus, durante o período em que o trabalho de campo foi realizado, entre janeiro de 2016 a julho de 2018: a Associação de Travestis, Transexuais, e Transgêneros do Amazonas (ASSOTRAM), gerida por travestis e mulheres trans, e o Coletivo O Gênero, liderado por homens trans. Através de narrativas biográficas que coletei durante o período, busquei compreender a variedade de trajetórias de engajamento das(os) ativistas envolvidas(os) nesse processo de construção de políticas públicas”, explicou Neves.

A apresentação ocorrerá na Sala de aula 1, no prédio anexo, na sede da Fiocruz Amazônia, situada à rua Teresina, 476, Adrianópolis, em Manaus.

SOBRE O PALESTRANTE

André Luiz é psicólogo, doutor em Saúde Coletiva, na área de concentração em ciências humanas e saúde, pelo Instituto de Medicina Social (IMS) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e especialista em Psicologia Educacional com ênfase em psicopedagogia preventiva pela Universidade do Estado do Pará (UEPA).

Atualmente é Professor e pesquisador efetivo da Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), professor do mestrado no programa de pós-graduação em segurança pública, direitos humanos e cidadania da Escola Superior de Ciências Sociais (ESO) da UEA, líder do Grupo de Pesquisa: Núcleo de Estudos Psicossociais sobre Direitos Humanos e Saúde (NEPDES) e pesquisador do Laboratório de Desenvolvimento e Educação da Faculdade de Psicologia da UFAM.

Na área da pesquisa segue três eixos distintos e interligados: o primeiro consiste nos estudos sobre corpo, gênero e sexualidade na educação e na saúde coletiva. O segundo eixo, consiste no fato de buscar aprimoramentos e desenvolvimentos técnicos nas pesquisas sobre psicologia do desenvolvimento humano e aprendizagem. O terceiro eixo corresponde aos estudos sobre psicologia social e comunitária, na perspectiva dos direitos humanos, participação e ativismo.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Fiocruz Amazônia promove I Encontro da Pós-Graduação

Com o tema One Health, o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove entre os dias 29/10 a 1/11, o I Encontro da Pós-graduação da Instituição. Um evento científico direcionado aos pesquisadores, alunos de pós-graduação e iniciação científica, com o objetivo de divulgar as pesquisas realizadas e promover a integração dos Programas de pós-graduação existentes, além de fomentar discussões sobre os estudos que estão sendo desenvolvidos de acordo com a especificidade de cada área.

Podem participar alunos de iniciação científica, de pós-graduação e pesquisadores, vinculados ou não a Instituição. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do site do evento: https://www.doity.com.br/encontro-de-pos-graduacao-do-ilmd

O evento é realizado pela comissão organizadora, composta por pesquisadores da Fiocruz Amazônia e discentes de pós-graduação do Programa de Pós-Graduação em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA) e Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO-Interação).

ONE HEALTH

Segundo a organização, o tema foi escolhido pelo fato de estarmos vivendo um momento sem precedentes na história da humanidade, onde nunca se discutiu tanto a saúde do planeta e sua relação direta com a continuação da existência de muitas espécies, incluindo a humana. A percepção da comunidade científica e sociedade vem crescendo sobre a conectividade da saúde humana, animal e dos ecossistemas naturais, como também os questionamentos sobre as políticas públicas efetivas que possam pautar esse tema e melhorar as perspectivas futuras.

Nesse sentido, o tema One Health permeia diversas pesquisas científicas na Fiocruz Amazônia, que possuem diferentes abordagens e perspectivas. Um dos objetivos do encontro é mostrar o que está sendo realizado na instituição para a sociedade e estudantes de pós-graduação.

SAÚDE ECOSSISTÊMICA

A primeira mesa de discussão, destinada a abordar o conceito One Health, tema central do evento, irá debater o impacto da ação do homem no ambiente e a sua influência na saúde ecossistêmica e o contexto amazônico. A atividade contará com a presença dos pesquisadores Philip Fearnside, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Diogo Cesar Lagroteria do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) e Alessandra Nava do ILMD/Fiocruz Amazônia.

Nos três dias de evento, a Fiocruz Amazônia irá promover outras mesas destinadas a discussão sobre políticas públicas, com enfoque para a Amazônia, realização de práticas integrativas e apresentação de pesquisas concluídas dos discentes de mestrado, entre outras atividades.

Confira mais informações no site do Evento: https://www.doity.com.br/encontro-de-pos-graduacao-do-ilmd

ASCOM – ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagens: Mackesy Nascimento

Divulgada a homologação das inscrições do curso de mestrado do PPGBIO-Interação

Divulgado hoje (21/10), o resultado da primeira etapa do processo seletivo do curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação), do Instituo Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia). O resultado refere-se à homologação das inscrições e fornece informações sobre o local da prova escrita.

O período para interposição de recursos das inscrições não homologadas ocorre no dia 22/10, na sede da Fiocruz Amazônia, situada à Rua Teresina, 476, Adrianópolis, Manaus (AM).

Os candidatos que tiveram suas inscrições homologadas estão aptos a seguir para a segunda etapa, que compreende a submissão à prova escrita, a ser realizada no ILMD/Fiocruz Amazônia, no dia 25/10, de 9h às 12h.

O resultado da homologação das inscrições está disponível no sistema Sigass em: http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

A Chamada Pública Nº 008/2019 do Programa oferece 20 vagas, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Eco epidemiologia das doenças transmissíveis; e Bioquímica, biologia celular e molecular de patógenos e seus vetores.

O início das aulas está previsto para ocorrer no dia 2/3/2020.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Estes diversos aspectos são os principais delineadores para escolha da área de concentração da Ciências Biológicas III, por esta ser uma área multidisciplinar e baseada no eixo bioquímica, genética, biológico, celular e molecular. Os alunos recebem uma formação em áreas estratégicas por sua importância e que precisam ser desenvolvidas no Estado.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento