Posts

Diretora da Capes vem a Manaus para falar do processo de avaliação do Sistema Nacional de Pós-Graduação

O novo processo de avaliação do Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG/Capes) foi assunto de encontro promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado do Amazonas (Fapeam) nesta quinta-feira, 7/11. O evento reuniu público formado por mais de 120 professores, coordenadores e gestores de instituições de ensino e pesquisa do Amazonas.

Para falar sobre “Os avanços no processo de avaliação do Sistema Nacional de Pós-Graduação”, a Fapeam convidou Sônia Báo, diretora de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O evento contou com a participação de professores, coordenadores, vice-diretora de Ensino, Informação e Comunicação (VDEIC) e diretor do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), Sérgio Luz.

Na abertura do evento, Marcia Perales, falou da importância da “Reunião Interinstitucional sobre os Avanços no Processo de Avaliação do SNPG/Capes”, para que professores, coordenadores e as instituições que oferecem cursos de pós-graduação no Amazonas possam estar preparados para essa verificação, que deve ocorrer no ano que vem.

Na oportunidade, ela lembrou que o Governo do Amazonas disponibilizou para 2019 mais de 85 milhões para serem aplicados em CT&I, desse valor 50.7% foram destinados à formação e capacitação de recursos humanos para CT&I, e deste percentual, 72% foram aplicados na pós-graduação.  “Todos esses investimentos foram aplicados para fortalecer o sistema de CT&I do Amazonas. Em 2019, 20 editais foram lançados pela Fapeam, alguns em parceria com outras instituições”, disse Perales.

Para Sérgio Luz, “a iniciativa da Fapeam é importante perante o cenário atual, onde se vê grandes discussões sobre o financiamento da pós-graduação, e o cenário político que vem sendo mostrado. É também um ótimo momento para se propiciar essas discussões e trazer as instituições para esse debate. Vale lembrar, que basicamente esse sistema de proposta de avaliação dos nossos programas de pós-graduação não é uma coisa que começou agora, é algo que já vem sendo anunciado há um tempo, sendo trabalhado dentro da Capes e pelas instituições. Temos que acompanhar esse processo e obter informações diretamente com as coordenações de avaliação, para que possamos sugerir, tirar dúvidas, confrontar os questionamentos e as posições para, de forma mais clara, vermos as transformações dos novos apontamentos que estão sendo reportados”, comentou.

AVALIAÇÃO

Sônia Báo falou da importância da atualização do sistema de avaliação da Capes, lembrou que 90% das pesquisas feitas no Brasil estão atreladas a cursos de pós-graduação.  “Está na hora de se repensar o sistema de pós-graduação no Brasil”, disse. Comentou ainda que o novo sistema de avaliação está sendo construído, considerando as especificidades regionais, o que de certa forma é defendido pelos coordenadores e professores desses cursos.

Após a apresentação da diretora de avaliação da Capes, foi aberto a professores e coordenadores de cursos de pós-graduação, espaço para perguntas e considerações. O evento ocorreu no auditório do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas, na avenida Pedro Teixeira, no bairro Dom Pedro, em Manaus.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Foto: Érico Xavier (Fapeam)

Avaliação dos Indicadores da Fiocruz Amazônia

Com o objetivo de apresentar a análise dos indicadores institucionais, pesquisadores do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) estiveram reunidos com a direção da Unidade nesta quarta-feira, 5/12, para conhecer o resultado da apuração dos indicadores, referentes ao período 2016-2017.

Durante o evento, foi apresentada a pontuação geral do ILMD quanto aos itens que compõem a matriz de indicadores da Unidade. Os representantes dos laboratórios reuniram-se com a direção e equipe do Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI-ILMD) para tomar conhecimento do desempenho individual e traçar estratégias de ação, com base nos indicadores.

Agora, com esses dados, cada laboratório irá revisar sua pontuação minunciosamente e, no início de 2019, deverá apresentar devolutiva para a direção. Os dados revisados serão sistematizados e apresentados em sua forma definitiva para a comunidade ILMD, para servirem de ferramenta de planejamento tanto ao próprio laboratório, quanto em nível institucional.

Os indicadores que compõem a avaliação foram selecionados pela Comissão de Indicadores Institucionais, instituída pela Portaria Fiocruz Nº 017- 01/09/2016, e compostos por três categorias: pesquisa, ensino e gestão.

As avaliações foram pautadas nos seguintes princípios: impessoalidade, transparência e credibilidade, continuidade e regularidade, objetividade e clareza, respeito à identidade institucional, disposição para a mudança, e atuação efetiva.

 

Ascom-ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: FreepiK