Posts

Divulgado o resultado dos pedidos de isenção da taxa de inscrição para o processo seletivo do PPGVIDA

A Secretaria Acadêmica (SECA), do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) divulgou nesta sexta-feira, 1/3, o resultado dos pedidos de isenção da Taxa de Inscrição no processo seletivo do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA).

Confira o resultado AQUI

As inscrições para o processo seletivo ocorrem de 12 a 25 de março de 2019.  Serão oferecidas 17 vagas divididas em duas linhas de pesquisa: Fatores sócio biológicos no processo saúde-doença na Amazônia, com onze vagas; e Processo Saúde-Doença e Organização da Atenção a populações indígenas e outros grupos em situações de vulnerabilidade, com seis vagas.

Poderão participar do processo de seleção candidatos que até a data da matrícula, completarem curso de graduação de duração plena devidamente reconhecido pelo MEC. O curso é em regime integral e as aulas estão previstas para iniciar dia 5/8 deste ano. Ao final do mestrado, o egresso do curso receberá diploma de Mestre em Saúde Pública.

As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet por meio da Plataforma Siga, que somente poderá ser acessada pelo navegador Internet Explorer. O candidato tem que preencher o formulário de inscrição nesta plataforma e anexar documentos de identificação com foto (carteira de identidade, carteira militar ou de conselho de classe), CPF, RNE (Registro Nacional de Estrangeiros) ou passaporte para candidatos estrangeiros e pagar a taxa de R$ 100,00. A divulgação das inscrições homologadas será no dia 29 de março.

Para mais informações, consulte a chamada pública.

SOBRE O CURSO

O curso de mestrado em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia tem como objetivo capacitar profissionais para desenvolver modelos analíticos, capazes de subsidiar pesquisas em saúde, apoiar o planejamento, execução e gerenciamento de serviços e ações de controle e o monitoramento de doenças e agravos de interesse coletivo e do Sistema Único de Saúde na Amazônia.

O PPGVIDA também visa planejar, propor e utilizar métodos e técnicas para executar investigações na área de saúde, mediante o uso integrado de conceitos e recursos teórico-metodológicos advindos da saúde coletiva, biologia parasitária, epidemiologia, ciências sociais e humanas aplicadas à saúde, comunicação e informação em saúde e de outras áreas de interesse acadêmico, na construção de desenhos complexos de pesquisa sobre a realidade amazônica.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Divulgadas novas datas de qualificações do Mestrado PPGBIO-Interação

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), por meio da Coordenação do Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação), divulga novas datas de Qualificações da Turma 2018:

Encerra nesta quarta-feira, 27/2, o prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição no processo seletivo do PPGVIDA

Encerra nesta quarta-feira, 27/2, o prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição no processo seletivo do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

Haverá isenção do valor da taxa para os candidatos amparados pelo Decreto nº 6.593, de 2 de outubro de 2008, publicado no Diário oficial da União de 3 de outubro de 2008, que preencham pelo menos uma das seguintes condições: Candidato inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), ou que possua renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo (valor vigente) ou renda familiar mensal de até três salários mínimos, nos termos do Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007.

Para preencher formulário de solicitação, acesse a Plataforma Sigass

PROCESSO SELETIVO

O período de inscrições ocorre de 12 a 25 de março de 2019.  Serão oferecidas 17 vagas divididas em duas linhas de pesquisa: Fatores sócio biológicos no processo saúde-doença na Amazônia, com onze vagas; e Processo Saúde-Doença e Organização da Atenção a populações indígenas e outros grupos em situações de vulnerabilidade, com seis vagas.

Poderão participar do processo de seleção candidatos que até a data da matrícula, completarem curso de graduação de duração plena devidamente reconhecido pelo MEC. O curso é em regime integral e as aulas estão previstas para iniciar dia 5/8 deste ano. Ao final do mestrado, o egresso do curso receberá diploma de Mestre em Saúde Pública.

As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet por meio da Plataforma Siga, que somente poderá ser acessada pelo navegador Internet Explorer. O candidato tem que preencher o formulário de inscrição nesta plataforma e anexar documentos de identificação com foto (carteira de identidade, carteira militar ou de conselho de classe), CPF, RNE (Registro Nacional de Estrangeiros) ou passaporte para candidatos estrangeiros e pagar a taxa de R$ 100,00. A divulgação das inscrições homologadas será no dia 29 de março.

Para mais informações, consulte a chamada pública.

SOBRE O CURSO

O curso de mestrado em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia tem como objetivo capacitar profissionais para desenvolver modelos analíticos, capazes de subsidiar pesquisas em saúde, apoiar o planejamento, execução e gerenciamento de serviços e ações de controle e o monitoramento de doenças e agravos de interesse coletivo e do Sistema Único de Saúde na Amazônia.

O PPGVIDA também visa planejar, propor e utilizar métodos e técnicas para executar investigações na área de saúde, mediante o uso integrado de conceitos e recursos teórico-metodológicos advindos da saúde coletiva, biologia parasitária, epidemiologia, ciências sociais e humanas aplicadas à saúde, comunicação e informação em saúde e de outras áreas de interesse acadêmico, na construção de desenhos complexos de pesquisa sobre a realidade amazônica.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Iniciaram as defesas da primeira turma de mestrado do PPGBIO-Interação

Começaram nesta sexta-feira, 22/2, as defesas da primeira turma de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação), do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia). “Plaquetopenia na malária causada pelo Plasmodium Vivax” é o título da dissertação defendida por Lucas Barbosa Oliveira, sob orientação do professor doutor, Paulo Nogueira.

Para a coordenadora do curso e pesquisadora da Fiocruz Amazônia, Stefanie Lopes, o momento é de grande importância para que os avaliadores possam contribuir, sugerir e destacar melhorias para os trabalhos dos discentes. “Temos um ciclo de formação que se encerra, e que é celebrado nessa ação, por meio de uma avaliação final dos trabalhos, tanto por membros da casa quanto externos, que podem contribuir com novos olhares para os trabalhos desenvolvidos”, destacou.

Confira AQUI o calendário de defesas

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação) tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro, no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na ecoepidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

ILMD / Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Foto: Eduardo Gomes

Calendário de Defesas do Mestrado PPGBIO-Interação

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), por meio da Coordenação do Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação), divulga o Calendário de Defesas da Turma 2017:

Fiocruz Amazônia promove primeira oficina do projeto Coopera Saúde Coletiva

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) sediou nos dias 7 e 8/2, a primeira oficina do projeto “Coopera Saúde Coletiva – consolidação interinstitucional de PPG´s para a Amazônia Brasileira”, contemplado no Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia (PROCAD/Amazônia), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo da reunião foi estabelecer uma análise situacional sobre os programas de pós-graduação envolvidos no projeto.

“Essa primeira oficina teve o intuito de conhecermos o que cada instituição e programa têm trabalhado, principalmente em relação às linhas de pesquisa, disciplinas, orientação, projetos, além de realizarmos um planejamento de trabalho colaborativo”, destacou o coordenador do projeto e pesquisador da Fiocruz Amazônia, Júlio César Schweickardt.

O Coopera Saúde Coletiva é um projeto de cooperação acadêmica entre o Programa de Pós-Graduação em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA/ Fiocruz Amazônia), o Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB) e o Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP ).

Fonte: Capes

Foram selecionados projetos de 20 instituições de ensino superior da Região Norte e do Estado do Maranhão, para executarem ações de ensino e pesquisa. Estes ocorrerão em instituições distintas e pretendem melhorar as notas dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) acadêmicos.

Para Schweickardt o fortalecimento da pós-graduação, através do PROCAD Amazônia, pode gerar grandes oportunidades para docentes e discentes das instituições. “Primeiramente temos a missão de aumentar a nota do programa para 4, o que nos possibilitará abrir um programa de doutorado futuramente, essa é uma meta de toda a coordenação e dos docentes. Além disso, o projeto nos possibilita ampliar nossas redes de parcerias com outras instituições, qualificando nossa formação e de nossos alunos”, pontuou.

O projeto pretende incrementar estratégias de formação de pesquisadores e docentes do PPGVIDA; contribuir para a consolidação das atividades pedagógicas e das linhas de investigação do programa; fomentar a troca de experiências entre os docentes dos programas envolvidos; contribuir com a qualificação docente por intermédio de estágio pós-doutoral e através de projetos de pesquisa em cooperação com os pesquisadores dos programas e parcerias internacionais.

A troca de experiências entre as instituições almeja também estimular a produção de dissertações, teses e formas diversas de pesquisa de campo na Amazônia, pelos discentes dos programas, por meio da realização de um mestrado sanduíche em instituição estrangeira ou através de estágios nos programas.

Mauro Sanches, professor do departamento de Saúde Coletiva da UnB, avaliou de maneira positiva a colaboração entre as instituições. “Essa é uma oportunidade muito boa de fazermos uma cooperação com uma instituição como a Fiocruz, que a gente já conhece de longa data, de outras Unidades. Particularmente ainda não tínhamos uma cooperação formal com a Fiocruz Amazônia, e notamos um grande potencial nessa parceria, até pela triangulação com a USP de produção científica conjunta, de ajudar a fazer o programa acontecer, de qualificar os profissionais da instituição com a missão de fazer pesquisa beneficiando o sistema único de saúde”, disse.

Para Fredi Alenxandre Diaz Quijano, professor do departamento de epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da USP, “o PPGVIDA ganhou uma grande oportunidade de fazer intercambio de experiências, desenvolver pesquisas colaborativas, de qualificar as habilidades dos orientadores desse programa. Isso resulta em uma melhora qualitativa e quantitativa do programa de pós-graduação, gerando beneficio à sociedade”.

SOBRE O PROCAD AMAZÔNIA

O Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia (PROCAD/Amazônia) tem o objetivo de apoiar projetos conjuntos de ensino e pesquisa em instituições distintas, os quais aprimorem a formação da pós-graduação, visando à melhoria da qualidade dos PPGs vinculados às Instituições dos estados da Região Norte e do estado do Maranhão, contribuindo para a diminuição das assimetrias regionais observadas no Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG), conforme diretrizes do Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG /2011-2020).

A foco central é promover a consolidação dos PPGs nota 3 dos estados inseridos no programa, de forma a estimular o aumento da nota dos cursos, a interação científico-acadêmica para constituir redes de cooperação, criação de novas linhas de pesquisa nos PPGs participantes da cooperação e contribuir para o equilíbrio regional da pós-graduação brasileira.

O programa pretende também ampliar a formação de recursos humanos de alto nível e a produção científico-acadêmica, apoiar o desenvolvimento de projetos de pesquisa em PPGs de instituições dos estados envolvidos e promover a mobilidade de docentes e discentes de graduação e pós-graduação entre as equipes de pesquisa no projeto.

ILMD Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Fotos: Eduardo Gomes
Infográfico: Capes

Fiocruz Amazônia abre inscrições para mestrado acadêmico em Condições de Vida e Situações de Saúde

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) abre inscrições para o curso de mestrado acadêmico do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA).

O período de inscrições ocorre de 12 a 25 de março de 2019.  Serão oferecidas 17 vagas divididas em duas linhas de pesquisa: Fatores sócio biológicos no processo saúde-doença na Amazônia, com onze vagas; e Processo Saúde-Doença e Organização da Atenção a populações indígenas e outros grupos em situações de vulnerabilidade, com seis vagas.

Poderão participar do processo de seleção candidatos que até a data da matrícula, completarem curso de graduação de duração plena devidamente reconhecido pelo MEC. O curso é em regime integral e as aulas estão previstas para iniciar dia 5/8 deste ano. Ao final do mestrado, o egresso do curso receberá diploma de Mestre em Saúde Pública.

As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet por meio da Plataforma Siga, que somente poderá ser acessada pelo navegador Internet Explorer. O candidato tem que preencher o formulário de inscrição nesta plataforma e anexar documentos de identificação com foto (carteira de identidade, carteira militar ou de conselho de classe), CPF, RNE (Registro Nacional de Estrangeiros) ou passaporte para candidatos estrangeiros e pagar a taxa de R$ 100,00. A divulgação das inscrições homologadas será no dia 29 de março.

Para mais informações, consulte a chamada pública.

PPGBIO-INTERAÇÃO convoca para matrícula institucional          

Candidatos aprovados no processo seletivo, para ingresso no Curso de Mestrado Acadêmico  do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da lnteração Patógeno Hospedeiro – (PPGBIO-INTERAÇÃO) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) devem realizar a matrícula institucional entre os dias 11 e 15 de feveireiro.

Os convocados devem comparecer munidos dos documentos necessários, conforme descritos na Chamada Pública de Seleçâo – n N.001/2019, de 8h às 12h e de 13h às 16h, na Secretaria Acadêmica (SECA), da Fiocruz Amazônia, situada à Rua Teresina, 476 – bairro Adrianópolis, Manaus – AM.

As aulas terão início no dia 11 de março de 2018, às 8h, no Salão Canoas da Instituição

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação) tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro, no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na ecoepidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Para mais informações, consulte a chamada pública por meio da Plataforma Siga. Para esclarecimento de dúvidas, o candidato poderá ligar (092) 3621-2302 ou encaminhar e-mail para seca.ilmd@fiocruz.br

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

PPGVIDA e PPGBIO-Interação divulgam resultado de seleção para aluno especial

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) divulgou nesta sexta-feira, 25/01, lista de aprovados para cursar disciplinas como aluno especial dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), e em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação), para o 1º semestre de 2019.

O resultado pode ser conferido por meio da plataforma SIGA, tanto para o PPGVIDA quanto para o PPGBIO-Interação. Vale lembrar que a plataforma SIGA só pode ser acessada através do navegador lnternet Explorer.

SOBRE O PPGVIDA

O programa disponibilizou 25 vagas para alunos especiais, divididas nas seguintes disciplinas: Microbiologia em saúde pública, Epidemiologia molecular em saúde pública, e APS e redes de saúde em cenários amazônicos. confira o resultado em: http://www.siga.fiocruz.br/arquivos/ss/documentos/editais/120_PPGVIDARESULTADO2019.1.pdf

O curso de mestrado em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia tem como objetivo capacitar profissionais para desenvolver modelos analíticos, capazes de subsidiar pesquisas em saúde, apoiar o planejamento, execução e gerenciamento de serviços e ações de controle e o monitoramento de doenças e agravos de interesse coletivo e do Sistema Único de Saúde na Amazônia.

O PPGVIDA também visa planejar, propor e utilizar métodos e técnicas para executar investigações na área de saúde, mediante o uso integrado de conceitos e recursos teórico-metodológicos advindos da saúde coletiva, biologia parasitária, epidemiologia, ciências sociais e humanas aplicadas à saúde, comunicação e informação em saúde e de outras áreas de interesse acadêmico, na construção de desenhos complexos de pesquisa sobre a realidade amazônica.

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O PPGBIO-Interação ofereceu 14 vagas, distribuidas nas disciplinas: The art of reading a paper, Introdução à análise proteômica, e Interação da relação patógeno hospedeiro II. confira o edital em: http://www.siga.fiocruz.br/arquivos/ss/documentos/editais/127_RESULTADO%20ALUNO%20ESPECIAL%20PPGBIO%202019%20-%201.pdf

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é curso strictu sensu que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O curso se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na eco-epidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

Estes diversos aspectos são os principais delineadores para escolha da área de concentração da Ciências Biológicas III, por esta ser uma área multidisciplinar e baseada no eixo bioquímica, genética, biológico, celular e molecular. Os alunos recebem uma formação em áreas estratégicas por sua importância e que precisam ser desenvolvidas no Estado.

LMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Fiocruz Amazônia Revista aborda desafios e perspectivas inovadoras para o fortalecimento da pós-graduação

Na 3ª Edição da Fiocruz Amazônia Revista, Vice Diretoria de Ensino da Fiocruz Amazônia destaca como pesquisadores e docentes estão trabalhando para contribuir com a formação de recursos humanos de qualidade na Amazônia.

CONFIRA A REPORTAGEM: 

O fortalecimento dos programas de pós-graduação, a internacionalização e a integração intra e interinstitucional são pontos chaves para o trabalho por área de Ensino do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) ao longo de 2018. Em relação ao primeiro ponto, a vice-diretora da área, Claudia María Ríos Velásquez, destaca que houve um grande avanço desde 2015, no Ensino do ILMD/ Fiocruz Amazônia, com a abertura de dois Programas de Pós-graduação Stricto Sensu: um na área de Saúde Coletiva, o PPG em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), e o segundo na área de Ciências Biológicas III, denominado PPG em Biologia da Interação Patógeno – Hospedeiro (PPGBIO-Interação), ambos no nível de mestrado. O mestrado PPGVIDA já formou a primeira turma com 23 mestres e está com a terceira turma em andamento.

“O grande diferencial da Pós-Graduação da instituição é a garra com que os pesquisadores e docentes estão trabalhando para contribuir com a formação de recursos humanos de qualidade na Amazônia”, frisou a vice-diretora de Ensino, Informação e Comunicação do ILMD/Fiocruz Amazônia. Há também o Mestrado Profissional em Saúde da Família (ProfSaúde), realizado em rede entre Ministério da Saúde, Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e ILMD/Fiocruz Amazônia, que tem por finalidade formar profissionais de saúde que atuam na Saúde da Família/Atenção Básica.

Além disso, o ProfSaúde pretende fomentar a produção de novos conhecimentos e inovações na área da atenção básica no País, respeitando a diversidade regional e integrando instituições acadêmicas e gestores da saúde pública. Segundo Claudia Velásquez, há a expectativa de implementar o doutorado nessa área. Seguindo as diretrizes institucionais quanto à internacionalização das ações em Educação e visando a inserção estratégica do ILMD/Fiocruz Amazônia como instituição de pesquisa em saúde na Pan-Amazônia, duas ações do Ensino revelam esforços da instituição neste sentido.

A primeira está relacionada à parceria do ILMD/Fiocruz Amazônia com Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Ministério da Saúde (MS) e IFAM Tabatinga para realização do curso de especialização Lato Sensu em Vigilância em Saúde em Rede de Atenção Primária em Saúde na Tríplice Fronteira do Alto Solimões.

A ampliação do foco de seleção aos profissionais e serviços de saúde de países vizinhos se justifica pelo entendimento de que o controle de endemias na região só se efetivará na plenitude ao se levarem em conta as características do território vivo em que se inscreve a dinâmica de movimentação da população que ali habita, e ao incluir tais características no planejamento e operacionalização de ações de controle das endemias que se entrecruzam e se interligam nos espaços transfronteiriços.

“Nosso pesquisador Antônio Levino, já falecido, estava estudando sistema de saúde na tríplice fronteira e a partir disso foi realizado o levantamento da ocorrência do fluxo permanente. As pessoas de diferentes países usam sistema de saúde dos outros países, mas esses dados não são notificados. As pessoas têm dengue no Peru, mas vêm se consultar no Brasil, ficando o registro no país onde foram atendidos e não no país de origem. Essa fronteira é um conglomerado de pessoas e cidadezinhas muito próximas onde está circulando tudo, mas não há sistema compartilhado de informações em saúde”, pontuou Claudia

A segunda iniciativa do ILMD/ Fiocruz Amazônia na direção da internacionalização da pós-graduação foi a realização do Seminário Internacional de Doenças Infecciosas Negligenciadas da Amazônia no âmbito do PPGBIO – Interação, que, sob a coordenação do mesmas áreas de pesquisa, promovendo a internacionalização dos cursos de pós-graduação do ILMD/Fiocruz Amazônia.

Essa integração se deu por meio de discussões em torno de doenças que têm impacto na saúde da Pan – Amazônia. “A política de internacionalização é muito importante. A segunda versão desse seminário será realizada no segundo semestre e já estamos planejando expandir as fronteiras para outros países”, pontuou Claudia Velásquez.

Continue a leitura na edição online da Fiocruz Amazônia Revista. Clique Aqui.

Fiocruz Amazônia Revista, por Cristiane Barbosa
Foto: Eduardo Gomes