Posts

Palestra do Centro de Estudos abordará pesquisas sobre bioprospecção de plantas

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 13/7, a partir de 9h, na Sala 2, prédio anexo do Instituto, a palestra “Bioprospecção de Plantas, seus fungos e seus calos… o que são, o que produzem?”, a ser ministrada por Cecilia Nunez, tecnologista Senior do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

A apresentação abordará estudos desenvolvidos pela pesquisadora no Inpa, na área de bioprospecção de plantas.

SOBRE A PALESTRANTE

Cecilia Nunez é graduada em Química pela Universidade Mackenzie, mestre e doutora em Química Orgânica (Produtos Naturais) pela Universidade de São Paulo (1996), possui pós-doutorado em Química Orgânica (Produtos Naturais) pela Universidade de São Paulo – São Carlos, e pós-doutorado em Farmacognosia pela Université de Lille-2, Droit et Santé, França.

Atualmente é Tecnologista Senior do Inpa e professora/orientadora permanente dos Programas de Pós-Graduação em Biotecnologia (UFAM/Inpa), Biotecnologia – (UEA/Inpa) e Botânica – (Inpa), além de ser professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Química – (UFAM/Inpa).

Possui experiência nas áreas de Biotecnologia Vegetal e Química de Produtos Naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: bioprospecção de plantas e de micro-organismos endofíticos, biotecnologia vegetal (obtenção de calos/cultura de células vegetais/suspensões celulares), fracionamento biomonitorado, atividade antioxidante, atividade antimicrobiana, atividade citotóxica, atividade inseticida, metodologia de separação cromatográfica, identificação/elucidação estrutural de moléculas por RMN, análise de misturas por RMN e fotoionização de produtos naturais.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e as atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Imagem: Mackesy Nascimento

Condições de vida e saúde em unidade de conservação será tema do Centro de Estudos do ILMD

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 20/6, a partir de 9h, na Sala 101, 1º andar, na sede do Instituto, a palestra “Condições de vida e de saúde no contexto de uma unidade de conservação ambiental de uso sustentável na Amazônia brasileira”, a ser ministrada por Marcílio Sandro de Medeiros, pesquisador da Fiocruz Amazônia.

A palestra abordará as condições de vida e saúde de ribeirinhos, no âmbito de unidade de conservação ambiental de uso sustentável na Amazônia brasileira. O baixo envolvimento dos ribeirinhos em relação ao controle social e ao apoio comunitário, e as possíveis conseqüências de problemas na interação biocomunal e política serão alguns dos tópicos abordados na apresentação.

O intuito é promover o debate sobre como o Estado brasileiro tem estruturado a política de áreas protegidas e assegurado os bens e serviços sociais, em especial aqueles relacionados ao acesso dos serviços públicos de saúde às populações ribeirinhas, nesses territórios.

SOBRE O PALESTRANTE

Marcílio é Doutor em Direitos Humanos, Saúde Global e Políticas da Vida em co-tutela pelo Instituto Aggeu Magalhães da Fundação Oswaldo Cruz e Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

É pesquisador na área de saúde e ambiente da Fiocruz Amazônia. Atua nas seguintes subáreas da Saúde Coletiva: atenção à saúde dos povos dos campos, florestas e águas, vigilância da saúde ambiental, sistema de informação e magistério do ensino superior.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e as atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Foto: Arquivo do Pesquisador

Formulação da hipótese na ciência é discutida durante palestra na Fiocruz Amazônia

Com o tema “In science there is no correct answer”, a palestra do Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), apresentada nesta quarta-feira, 20/6, por Adolfo José da Mota, professor adjunto da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), abordou a importância da formulação da hipótese na ciência.

Para o palestrante, a atividade é uma oportunidade de debater relevantes aspectos que devem ser considerados sobre as perguntas e respostas encontradas no desenvolvimento da pesquisa científica.“A ideia é promovermos uma reflexão sobre as hipóteses científicas, interpretação de resultados, além de pontuar e discutir sobre as frustrações pela quais os pesquisadores e acadêmicos passam quando os resultados das investigações científicas não saem como o esperado”.

Na tradução, o título da palestra significa “Na ciência não há resposta correta”,  uma expressão que Adolfo ouviu de outro colega pesquisador, e o inspirou para a apresentação realizada no Centro de Estudos da Fiocruz Amazônia.

“O nosso sistema de formação vai nos treinando para respostas prontas, somos treinados para questões e respostas objetivas. Qualquer questão que dependa de uma profundidade, de uma relação maior com o tema, de melhor elaboração de uma pergunta ou resposta, você irá sentir dificuldade. É um reflexo do nosso processo de formação básica”, explicou.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e as atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Foto: Eduardo Gomes

Centro de Estudos da Fiocruz Amazônia abordará a importância da formulação da hipótese na ciência

Em edição especial, o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove nesta quarta-feira, 20/6, a partir de 14h, no Salão Canoas, auditório do Instituto, a palestra “In science there is no correct answer”, a ser ministrada por Adolfo José da Mota, professor adjunto da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Segundo o palestrante, a ideia é falar sobre as hipóteses científicas, interpretação de resultados, além de exemplificar e discutir sobre as frustrações pela quais os pesquisadores e acadêmicos passam quando os resultados das investigações científicas não saem como o esperado. O título, que traduzido significa “Na ciência não há resposta correta”, é uma expressão que Adolfo ouviu de outro colega pesquisador, e o inspirou para a apresentação que será realizada no Centro de Estudos da Fiocruz Amazônia.

“O nosso sistema de formação vai nos treinando para respostas prontas, somos treinados para questões e respostas objetivas. Qualquer questão que dependa de uma profundidade, de uma relação maior com o tema, de melhor elaboração de uma pergunta ou resposta, você irá sentir dificuldade. É um reflexo do nosso processo de formação básica”, explicou.

SOBRE O PALESTRANTE

Adolfo é Doutor em Biologia Genética pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), e possui Pós-doutorado (biopolímeros de interesse biotecnológico) pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia: Centro de Energia, Ambiente e Biodiversidade (INCT/CEAB).

É Professor Adjunto das disciplinas de Genética e Biotecnologia na Ufam, onde também atua como Diretor da Divisão de Biotecnologia do Centro de Apoio Multidisciplinar; Vice-coordenador do Programa de Pós-graduação em Biotecnologia; Vice-coordenador do Núcleo de Biotecnologia; Coordenador do Laboratório de Biotecnologia; Chefe do Departamento de Ciências Fundamentais e Desenvolvimento Agrícola

Desenvolve pesquisas nas áreas de biotecnologia; genética, com ênfase em genética molecular humana e de micro-organismos.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e as atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Centro de Estudos da Fiocruz Amazônia aborda resistoma marinho

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) recebeu nesta sexta-feira, 15/6, a pesquisadora Ana Carolina Vicente, chefe do Laboratório de Genética Molecular de Microorganismos, do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), para apresentar a palestra “O resistoma marinho”.

A apresentação faz referência ao estudo “The Resistome of Low-Impacted Marine Environments Is Composed by Distant Metallo-β-Lactamases Homologs”, desenvolvido por pesquisadores do IOC, e publicado em abril de 2018, na revista Frontiers in Microbiology.

Segundo a pesquisadora, o estudo traz importante dados científicos, frente à questão das bactérias que tem se tronado resistentes aos antibióticos aplicados nas clínicas, gerando uma aflição na saúde pública, “pois à medida que elas passam a se tornar mais resistentes, os sistemas de saúde do planeta deixam de possuir ferramentas para debelar algumas infecções”, disse.

A pesquisa busca entender de onde vem essa resistência que surge, às vezes, de forma muito imediata. “Buscamos entender dentro dos ambientes marinhos, se bactérias ou outros organismos poderiam estar atuando como reservatório destes genes”, explicou Ana Carolina. O conjunto de genes associados à resistência das bactérias aos antimicrobianos, presentes em um determinado ambiente, é conhecido como “Resistoma”.

Segundo o estudo, evidências caracterizam a microbiota de ambientes naturais como fonte e/ou reservatório destes genes. O estudo revelou que nos ambientes marinhos, não impactos pela ação do homem, não foram encontradas evidências de que eles seriam reservatórios dos gens relacionados à resistência aos antibióticos

SOBRE A PALESTRANTE

Ana Carolina Vicente é pesquisadora titular da Fundação Oswaldo Cruz e foi criadora do Laboratório de Genética Molecular de Microrganismos. Possui graduação em Biologia, mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica), e doutorado em Ciências Biológicas (Genética) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Atua nas seguintes áreas de interesse, produção científica e formação de pesquisadores: Genômica de Microrganismos, Genética de População de Microrganismos (vírus e bactérias), Taxonomia e Evolução de Vírus e Bactérias, além de Genética e evolução da resistência das bactérias aos antimicrobianos.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Fotos Eduardo gomes

Estudo publicado na Nature Microbiology é apresentado no Centro de Estudos do ILMD

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) recebeu nesta terça-feira, 29/5, o pesquisador Fabiano Oliveira, do National Institute of Health (NIH), para a presentar o estudo “Leishmania goes retro”, recentemente publicado na revista Nature Microbiology, no qual Fabiano é co-autor.

A pesquisa apresentada foi capa da Nature Microbiology, em maio de 2018. Segundo o palestrante, “esse estudo ajuda a entender um pouco mais o que está acontecendo no campo, pois incorpora a dinâmica do vetor, um flebótomo, que se alimenta várias vezes de sangue. Ninguém tinha olhado ainda para o que está acontecendo quando ele está infectado e se alimenta várias vezes”, destacou.

De acordo com Fabiano Oliveira, o estudo revelou que existe uma amplificação na quantidade de parasitas dentro desse inseto. “Isso leva a acarretar que esse inseto está mais infeccioso e pode transmitir mais doença. Esse é um fato novo, onde ninguém tinha olhado nesse aspecto, referente ao que acontece com o patógeno que está dentro do mosquito quando ele continua se alimentando”, explicou

Confira o artigo

O pesquisador já esteve na Fiocruz Amazônia em outra oportunidade, onde apresentou seu estudo sobre a descoberta de uma proteína, presente na saliva, que consegue proteger macacos Rhesus da leishmaniose cutânea.

SOBRE A LEISHMANIOSE

As leishmanioses compõem um conjunto de doenças infecciosas, não contagiosas, causadas por parasitas do gênero leishmania, se dividem em leishmaniose tegumentar americana, que ataca a pele e as mucosas, e leishmaniose visceral (ou calazar), que ataca órgãos internos. A leishmânia é transmitida ao homem e a outras espécies de mamíferos por insetos vetores ou transmissores, conhecidos como flebotomíneos.

Para mais informações sobre a doença acesse.

SOBRE O PALESTRANTE

Fabiano Oliveira é mestre em patologia experimental, doutor em patologia humana pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pós-doutor pela National Institues of Health.

Possui experiência na área de medicina, com ênfase em anatomia patológica e patologia clínica. Atua principalmente nos seguintes temas: leishmaniasis, imunologia celular, lutzomyia longipalpis, Lutzomyia intermedia, Saliva e Phlebotomus.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Fiocruz Amazônia promove edição especial do Centro de Estudos dia 29/5, terça-feira

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima terça-feira, 29/5, a partir de 9h, na Sala 101 da Unidade, edição especial do Centro de Estudos, com a palestra “Leishmania goes retro”, a ser ministrada pelo pesquisador Fabiano Oliveira, do National Institute of Health (NIH),

A pesquisa a ser apresentada foi capa da revista Nature Microbiology, em maio de 2018, na qual Fabiano é co-autor. O pesquisador já esteve na Fiocruz Amazônia, e na oportunidade apresentou seu estudo sobre a descoberta de uma proteína, presente na saliva, que consegue proteger macacos Rhesus da leishmaniose cutânea.

SOBRE O PALESTRANTE

Fabiano Oliveira é mestre em patologia experimental, doutor em patologia humana pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pós-doutor pela National Institues of Health.

Possui experiência na área de medicina, com ênfase em anatomia patológica e patologia clínica. Atua principalmente nos seguintes temas: leishmaniasis, imunologia celular, lutzomyia longipalpis, Lutzomyia intermedia, Saliva e Phlebotomus.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Centro de Estudos abordará combinação de citocinas inflamatórias em pacientes com hepatite C crônica

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove nesta sexta-feira, 25/5, a partir de 9h, no Salão Canoas, auditório do Instituto, a palestra “Impacto combinado do genótipo 1 do vírus da hepatite C e polimorfismos nas citocinas IL-6 e TNF-α nos níveis séricos de citocinas pró-inflamatórias em pacientes infectados pelo VHC”, a ser ministrada por Andrea Monteiro Tarragô, doutoranda do Programa de Pós-graduação em Imunologia Básica e Aplicada, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

De acordo com a palestrante, existem substâncias em nosso organismo que são produzidas pelas nossas células de defesa, na tentativa de eliminar o agente causador da infecção, no caso o HCV, contudo nesse processo há um agravamento da doença no fígado. A palestra irá abordar aspectos epidemiológicos, principal via de transmissão, tratamento e aspectos imunogenéticos relacionados ao desenvolvimento da hepatite C crônica.

A pesquisadora destacou também a importância do impacto dessas combinações. “Quantos aos impactos pode-se dizer que as alterações imunológicas podem contribuir com o desfecho da doença hepática causada pelo HCV”

SOBRE A PALESTRANTE

Andrea Tarragô é graduada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Paulista (UNIP), Especialista em Hematologia Laboratorial pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Mestre em Imunologia Básica e Aplicada pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Atualmente é Doutoranda em Imunologia Básica e Aplicada pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Possui experiência na área de Imunologia, Genética e Células-tronco, com ênfase em Imunogenética, Genética Humana e Médica. Desenvolve pesquisas na área de Imunogenética, Imunidade Celular e Resposta imune ao HCV/ HBV, atuando em específico aos polimorfismos dos genes de citocinas e quantificação de Citocinas.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Palestra do centro de estudos vai abordar Interação patógeno-vetor na malária vivax

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 18/5, a partir de 9h, no Sala 2, prédio anexo do Instituto, a palestra “Interação patógeno-vetor na malária vivax: descrição da ultraestrutura do intestino médio de Anopheles aquasalis e de aspectos envolvidos na interação”, a ser ministrada pela pesquisadora Djane Clarys Baia da Silva, da Faculdade de Ciência Farmacêuticas da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

SOBRE A PALESTRANTE

Djane Clarys é graduada em Farmácia, mestra em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários pela Universidade Federal do Pará ((UFPA),) e Doutora em Doenças infecciosas e Parasitárias. Têm experiência em cultivo in vivo de P. vivax e Plasmodium falciparum, avaliação in vitro e em ensaios de bloqueio de transmissão utilizando compostos sintéticos.

Nos últimos cinco anos vem dedicando-se ao estudo de interação Anopheles aquasalis-Plasmodium vivax, descrevendo aspectos ultraestruturais de intestino médio e de Matriz peritrófica, assim como aspectos que interferem na dinâmica da infecção de P. vivax em A. aquasalis, a exemplo da administração de quitinase exógena, inibidores de tripsina e também da concentração de células vermelhas presentes ao longo do repasto sanguíneo.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Centro de Estudos abordará prevalência de bactéria causadora da meningite meningocócica em populações indígenas do Amazonas

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 11/5, a partir de 9h, na sala de aula 2, prédio anexo da Instituição, a palestra “Investigação da infecção subclínica de Neisseria meningitidis em populações indígenas do Amazonas”, a ser ministrada pela pesquisadora, Kátia Maria da Silva Lima, Tecnologista do Laboratório Diversidade Microbiana da Amazônia com Importância para a Saúde (DMAIS/ILMD Fiocruz Amazônia).

O estudo que será apresentado faz parte dos resultados da tese de doutorado da pesquisadora. “Nosso objetivo foi estudar a prevalência da infecção assintomática por Neisseria meningitidis, bactéria que causa a meningite meningocócica (tipo C). Estudamos a prevalência dessa bactéria nos indígenas assintomáticos, ou seja, aqueles indígenas que não estão com a doença, mas que ao fazermos a coleta na nasofaringe, identificamos a presença da bactéria”, explicou.

A meningite meningocócica é um tipo de meningite bacteriana que é causada pela bactéria Neisseria Meningitidis. Para a pesquisadora, o estudo possui grande importância ao identificar a prevalência da bactéria entre os indígenas, por ser uma população que reside em lugares de difícil acesso, longe de laboratórios e hospitais que possam dar uma assistência adequada para casos de meningite.

Segunda Kátia, a pesquisa possibilitou o levantamento de dados secundários sobre a doença em populações indígenas no Amazonas, além de importantes informações sobre a cobertura vacinal, através da carteira de vacinação dos indígenas, visando entender um pouco mais a epidemiologia da doença nessas áreas. Participaram da pesquisa três aldeias indígenas de etnias diferentes: Mura, Munduruku e Mura Pirahã.

SOBRE A PALESTRANTE

Katia Lima é doutora em Ciências pelo Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), mestra em Sociedade e Cultura na Amazônia, graduada em Serviço Social pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Atualmente é Tecnologista do ILMD/ Fiocruz Amazônia. Possui experiência na área da Saúde Pública, com ênfase em Análise das Condições socioambientais e Saúde na Amazônia, atuando principalmente nos seguintes temas: Políticas de Saúde, Saúde Indígena, Meningite, Leptospirose.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes