Posts

Estudo apresentado na 15ª Raic da Fiocruz Amazônia aborda transmissão de doenças parasitárias por vetores, em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas.

“Incriminação de vetores incriminados de Mansonella ozzardi e Mansonella perstans no município de São Gabriel da Cachoeira, Amazonas, Brasil” é um dos projetos apresentados durante a 15ª Reunião Anual de Iniciação Científica (Raic), do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

Orientado pelo pesquisador, James Lee Crainey, o bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIC) da Fiocruz Amazônia, Luiz Henrique Narzetti, estudante de biomedicina, da Universidade Estácio de Sá – Unidade Manaus, apresentou os resultados parciais do estudo faz parte de um projeto guarda-chuva, chamado “Eco-epidemiologia de filarioses na Amazônia”, que está sendo desenvolvido pelo pesquisador, Túlio Romão, doutorando do Programa de Doutorado em Ciências, fruto de uma parceria entre a Fiocruz Amazônia e o Instituto Oswaldo Cruz (IOC).

O objetivo do projeto é incriminar espécies que atuam como vetores de Mansonella ozzardi e Mansonella perstans, no município de São Gabriel da Cachoeira, distante 852 km de Manaus. A proposta apresentada pelo estudante pretendia descrever ao nível de espécie, simulídeos coletados no município, além de detectar e identificar Mansonella spp nos insetos coletados.

Os resultados do estudo possuem grande relevância para a região, uma vez que uma espécie vetora importante foi encontrada infectada no município de São Gabriel da Cachoeira. Para identificar qual espécie do parasito e de seu vetor está circulando no município, novas pesquisas serão realizadas, com as cabeças dos insetos correspondentes dissecadas, já que nas mesmas pode ser encontrado o parasito em sua fase infectante.

Para Narzetti, a experiência de participar do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIC) da Fiocruz Amazônia é bastante satisfatória, principalmente pelo conhecimento adquirido. “Apesar de vir da biomedicina, e estar trabalhando atualmente no ILMD com vetores, em uma área que foge bastante da minha, considero a experiência extremamente importante. Para todo pesquisador, é necessário um item chave, que é a curiosidade em saber mais, pois não existe um teto para o limite do conhecimento”

SOBRE A 15ª RAIC

Encerra nesta sexta-feira, 6/8, a 15ª Raic, do ILMD/Fiocruz Amazônia. Projetos de pesquisa de 33 graduandos, de diferentes Instituições de ensino superior de Manaus estão sendo apresentados nas temáticas: eco-epidemiologia, saúde, sociedade e ambiente, biotecnologia, microbiologia, e parasitologia.

O objetivo da reunião é divulgar e avaliar os resultados parciais das atividades de pesquisa desenvolvidas pelos estudantes nos últimos oito meses. Durante o encerramento, os trabalhos que mais se destacaram em casa sessão serão premiados.

SOBRE O PIC

O Programa de Iniciação Científica (PIC) do ILMD/Fiocruz Amazônia é desenvolvido em parceria com o CNPq e Fapeam, com o objetivo de despertar a vocação científica e incentivar novos potenciais entre estudantes de graduação, além de estimular pesquisadores a envolverem os estudantes em suas atividades científicas, tecnológicas e profissionais. “A ideia é apresentar o mundo científico para os estudantes de graduação de diferentes cursos, no âmbito da Fiocruz, por meio do desenvolvimento de projetos de pesquisa que possuem atuação frente ao Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou Stefanie Lopes.

Acesse aqui a programação da 15ª Raic, da Fiocruz Amazônia.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Foto: Eduardo Gomes