Posts

3ª Conferência sobre processos inovativos na Amazônia   

Na próxima segunda-feira (13/11), inicia a 3º Conferência Sobre Processos Inovativos na Amazônia – Interfaces entre ICT, empresários e investidores, realizada pelo Arranjo de NIT da Amazônia Ocidental – AMOCI, no Auditório da Ciência, no Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), com entrada pela rua Otávio Cabral, s/nº, Petrópolis.

O evento será realizado pelo arranjo NIT da Amazônia Ocidental (AMOCI) em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do ILMD/Fiocruz Amazônia

Confira a programação da conferência.

Na terça-feira (14/11), com o tema “Inovação x Conexão e Inspiração”, o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD / Fiocruz Amazônia) realiza de 14h às 18h, o 3º Workshop de Inovação da Instituição.

O objetivo do Workshop é potencializar a Inovação sobre o contexto das Startups e empresas da região, conectar oportunidades e inspirar pessoas. O evento será composto por três atividades distintas e conectadas pelos pilares condutores do Workshop; Inovação, Conexão e Inspiração.

Conheça os palestrantes

Ascom ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Arranjo de NIT da Amazônia Ocidental promove conferência sobre processos inovativos

Nos dias 13 e 14/11, acontece a 3º Conferência Sobre Processos Inovativos na Amazônia – Interfaces entre ICT, empresários e investidores, realizada pelo Arranjo de NIT da Amazônia Ocidental – AMOCI, no Auditório da Ciência, no Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), com entrada pela rua Otávio Cabral, s/nº, Petrópolis. As inscrições podem ser feitas por meio de formulário online.

Na tarde do dia 14, com o tema “Inovação x Conexão e Inspiração”, o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD / Fiocruz Amazônia) realiza de 14h às 18h, o 3º Workshop de Inovação da Instituição.

O objetivo do Workshop é potencializar a Inovação sobre o contexto das Startups e empresas da região, conectar oportunidades e inspirar pessoas. O evento será composto por três atividades distintas e conectadas pelos pilares condutores do Workshop; Inovação, Conexão e Inspiração.

Confira a programação da conferência.

START IP

Representando o pilar Inovação, o Start IP, será um espaço dedicado para que “startups caboclas” mostrem quem elas são, onde estão e o que podem oferecer. Realizado e apoiado pela Fiocruz Amazônia, em parceria com o Arranjo de NIT da Amazônia Ocidental – AMOCI e a Incubadora de Empresas do INPA, o Start IP é um evento pensado para difundir e fortalecer o empreendedorismo da Amazônia.

Convidados e demais participantes inscritos terão a oportunidade de conhecer os negócios desenvolvidos por empresas e startups do ecossistema de inovação local, em um palco voltado ao empreendedorismo da região, além de apresentações de empresas por meio de Pitchs, ferramentas usadas pelos empreendedores para “vender” o projeto da sua empresa para potenciais investidores.

A ação contará também com oficinas paralelas sobre inovação, e empreendedorismo socioambiental por meio da participação da Fundação Amazonas Sustentável (FAS). O Start IP contará com a presença de várias startups que foram convidas para expor modelo de negócios, seus produtos e serviços, uma oportunidade ímpar para gerar insights, fazer networking e fechar negócios.

CAFÉ DE NEGÓCIOS

Representando o pilar Conexão, o Café de Negócios, pretende conectar pessoas, organizações e empreendedores, potencializando futuras parcerias. No espaço, os potenciais empreendedores poderão se relacionar diretamente, conectando oportunidades, recebendo feedback sobre seus negócios, além da possibilidade de ampliação do networking.

INSPIRAÇÃO

Representando o pilar “Inspiração”, o empreendedor e professor, Salvio Rizzato, membro honorário da academia de indivíduos em prol do empreendedorismo inovador, irá ministrar a palestra: “O Papel do Empreendedorismo no Processo de Inovação”.

O objetivo da palestra é desmitificar o empreendorismo, quebrando qualquer paradigma que o coloque como uma profissão ou a qualquer outra possibilidade atrelada a um CNPJ, demonstrando a importância de se praticar o empreendedorismo, para que a inovação se torne realidade.

SOBRE O NIT

O Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD / Fiocruz Amazônia) tem o objetivo de prospectar projetos de pesquisa para identificação de tecnologias e produtos que possam ser patenteados, assim como intermediar o contato entre pesquisadores, tecnologistas e a Coordenação de Gestão Tecnológica (Gestec/Fiocruz) para elaboração de pedidos para depósito de patentes e acompanhamento do processamento das negociações, desde o depósito até a manutenção das patentes.

O NIT atua diretamente com os pesquisadores da Unidade, fornecendo-lhes orientações acerca de assuntos relacionados à propriedade intelectual e inovação em consonância com as políticas de gestão da inovação da Fiocruz e com o Programa de Inovação Tecnológica do ILMD/Fiocruz Amazônia.

ILMD Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Projeto da Fiocruz Amazônia concorre ao Prêmio de Incentivo em CT&I para o SUS

O pesquisador Felipe Naveca, do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), é um dos indicados ao Prêmio de Incentivo em Ciência, Tecnologia e Inovação para o SUS, edição XVI, promovido pela Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (Decit/SCTIE/MS).

A indicação do projeto “Desenvolvimento e avaliação de metodologias simplificadas, com potencial utilização pela rede básica de saúde, para o diagnóstico molecular de agravos importantes na região Amazônica” ao Prêmio foi feita pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas  (Susam).

Felipe Naveca recebeu com entusiasmo a indicação e disse que o projeto teve como objetivo principal avaliar e desenvolver alguns protocolos para detecção de patógenos de interesse da Região Norte, como tuberculose, dengue, malária e outros arbovírus.

“A ideia do projeto era desenvolver um protocolo que fosse o mais simples possível para ser utilizado em laboratórios com pouca estrutura, como por exemplo os laboratórios do interior do Amazonas, que têm uma estrutura menor; para isso trabalhamos com uma metodologia chamada LAMP, e junto com o Instituto Senai de Inovação e Microeletrônica, em Manaus, desenvolvemos o protótipo de um equipamento pensado com esse desafio de ser simples e capaz de nos dar as respostas que necessitamos. O ensaio é realizado dentro desse equipamento, que mantem a temperatura ideal, e o próprio equipamento faz a detecção se a amostra é positiva ou não.  O sistema foi todo desenvolvido pelas equipes da Fiocruz Amazônia e Senai”, explica Naveca.

O pesquisador revelou ainda que foi desenvolvido um aplicativo para celular que se comunica com o equipamento para que ele mostre os resultados, tornando-o mais simples e  fácil de ser levado para qualquer lugar.

O projeto foi financiado pelo Ministério da Saúde inscrito numa chamada do Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde (PPSUS), através do Decit/SCTIE/MS e Fapeam.

A premiação ocorrerá em São Paulo, durante o evento “Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde: conectando pesquisas e soluções”, nos dias 29 e 30 de novembro, promovido pela Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (Decit/SCTIE/MS).

Além da entrega do Prêmio, estão previstas palestras, painéis,  feira de oportunidades e rodas de conversas para que os pesquisadores possam apresentar seus produtos/processos a empresas e a gestores como estratégia de investimento no desenvolvimento tecnológico em saúde.

Confira a programação em  http://portalsaude.saude.gov.br/ctis2017

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes