Simpósio municipal discute Plantas Medicinais e Fitoterápicos

Iniciou ontem, 9/8, o I Simpósio Municipal de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, evento vinculado à III Semana Municipal de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, e organizado pela Comissão Executiva da Gerência de Assistência Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa), em conjunto com a comissão científica da qual fazem parte  representantes da Prefeitura Municipal de Manaus, da Semsa, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz),   da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)  e da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A abertura do simpósio ocorreu no auditório Belarmino Lins, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas. Na ocasião Lubélia Sá Freire, subsecretária Municipal de Saúde de Manaus, defendeu a permanência de políticas públicas que garantam a produção e distribuição de plantas medicinais e fitoterápicos.

Sérgio Luz, diretor do Instituto Leônidas & Maria Deane  (ILMD/Fiocruz Amazônia), lembrou que há muito que se caminhar para a produção desses medicamentos no Amazonas, daí a importância da formação de parcerias institucionais  que possam ampliar à população brasileira o acesso seguro e o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos. Além disso, o desenvolvimento dessa cadeia produtiva, pode promover o uso sustentável da biodiversidade regional.

A mesa de abertura do Simpósio foi composta por Kátia Torres, do Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (DAF/SCTIE/MS); por Celso Paulo de Azevedo, pesquisador, Chefe Geral da Embrapa Amazônia Ocidental; Glauco Kruze Villas Bôas, Coordenador do Curso de Pós graduação Lato sensu “Gestão da Inovação em Medicamentos da Biodiversidade modalidade (EAD – ENSP-Farmanguinhos-Fiocruz), coordenador do sistema nacional de redes do conhecimento voltado para a inovação em medicamentos da biodiversidade (RedesFito); por Débora Ohana, Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF/Ufam); Sérgio Luz; e Lúbelia Sá Freire.

O Simpósio tem como objetivo proporcionar a atualização de conhecimentos, com compartilhamento de saberes e valorização dos aspectos culturais locais, de forma a sensibilizar e mobilizar a sociedade para a implementação e manutenção, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS, de ações que visem  promoção do uso de plantas medicinais e fitoterápicos, em consonância com as diretrizes da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPICS) e da Política Nacional e do Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PPNPMF).

O evento será realizado até o dia 11/8. Confira aqui a programação.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes