Fiocruz relembra os 100 anos de falecimento de Oswaldo Cruz

Neste ano a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) relembra os 100 anos de falecimento de seu patrono, Oswaldo Gonçalves Cruz. Para celebrar, foi instituído o Ano Oswaldo Cruz: ciência e saúde no projeto nacional, uma proposta de mobilização para todas as unidades da Fiocruz recordarem a trajetória de um dos maiores pesquisadores da história do Brasil.

A oportunidade também é propícia para revisitar o legado de Oswaldo Cruz e repensar a Fiocruz de hoje e do futuro. O projeto Ano Oswaldo Cruz tem oito eixos temáticos: Promoção da ciência, tecnologia e inovação em benefício da sociedade e a serviço da vida; A importância do papel de uma instituição pública na produção e inovação em saúde; Fiocruz na articulação do sistema de ciência, tecnologia e inovação, nas dimensões regional, nacional e global; Desafios dos objetivos de desenvolvimento sustentável; Políticas e Estratégias de Saúde: passado, presente e futuro com perspectivas ao fortalecimento do SUS; Preparação da Fiocruz para a 4ª Revolução Tecnológica; A Fiocruz e a Educação Permanente; e Democracia e perspectiva nacional na prospecção institucional.

O cientista, médico e sanitarista Oswaldo Cruz nasceu em São Luís do Paraitinga (SP), em 5 de agosto de 1872, e faleceu em 11 de fevereiro de 1917. Sua família se transferiu para o Rio de Janeiro em 1877. Graduou-se na Faculdade de Medicina do Rio de janeiro em 1892, apresentando a tese de doutoramento A vehiculação microbiana pelas águas.

Para saber mais sobre a trajetória de Oswaldo Cruz, clique.

Confira aqui as informações sobre o Ano Oswaldo Cruz: ciência e saúde no projeto nacional.

Em sites e publicações das unidades da Fiocruz será utilizado o selo comemorativo ao Ano Oswaldo Cruz.

Ascom – ILMD/Fiocruz Amazônia
15 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.