Posts

Congresso Brasileiro de História da Medicina recebe trabalhos até 30 de julho

Medicina e ambiente: articulações e desafios no passado, presente e futuro. Este é o tema comum do 3º Encontro Luso-Brasileiro de História da Medicina Tropical e do 23º Congresso Brasileiro de História da Medicina (CBHM), que serão realizados entre os dias 5 e 9 de novembro de 2018, na Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), situada à Avenida Carvalho Leal, 1777, bairro Cachoeirinha, Manaus (AM).

Os eventos têm o objetivo de discutir a história de doenças – em particular as chamadas “tropicais” ou “negligenciadas” – e a história das instituições e políticas de saúde do ponto de vista de seus determinantes socioambientais. Seus quatro eixos de reflexão são a produção e circulação de conhecimento e práticas médicas visando o controle, prevenção e tratamento em contextos nacionais, coloniais e pós-coloniais; redes transnacionais e transimperiais de circulação de atores, saberes, protocolos, espécimes e patógenos; intervenções sobre o ambiente e seus efeitos sobre o contato entre populações, parasitos e vetores; posicionamentos bioéticos sobre medicina e ambiente, nos domínios da saúde pública e do desenvolvimento científico, tecnológico e médico.

O 23º Congresso Brasileiro de História da Medicina Tropical será presidido por João Bosco Botelho, da Universidade do Estado do Amazonas e terá como vice-presidente Luiz Ayrton Santos Junior, da Universidade Federal e Universidade Estadual do Piauí. O 3º Encontro Luso-Brasileiro de História da Medicina Tropical terá como presidentes Jaime Larry Benchimol, da Casa de Oswaldo Cruz e Instituto Leônidas e Maria Deane da Fiocruz, e Isabel Amaral, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

TRABALHOS

As inscrições de trabalhos vão até 30 de julho. A secretaria dos eventos ficará a cargo de Claudio Peixoto, no Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia). Os trabalhos submetidos ao 3º Encontro – 23º Congresso deverão ser enviados a congressomanaus2018@gmail.com , com cópia para ima@fct.unl.pt .

Os trabalhos deverão obedecer ao seguinte formato: título e resumo estendido em português ou inglês (máximo de 500 palavras) e curta nota biográfica sobre autor(es) – máximo de 150 palavras, indicando filiação institucional e link para currículo do(s) autor(es).

Após aprovação pela Comissão Científica, os proponentes poderão submeter texto completo até 1º de outubro, para que sejam reproduzidos nos anais dos eventos. Uma vez aprovado o trabalho, o proponente deverá providenciar o pagamento da taxa de inscrição, conforme a indicação abaixo:

– 100 Euros ou R$ 400,00 para pesquisadores ou profissionais que venham a se inscrever até 30 de julho de 2018; 150 euros ou R$ 600,00 para os que se inscreverem após 30 de julho.

– 50 Euros ou R$ 200,00 para mestrandos e doutorandos de programas de pós-graduação e sócios da Sociedade Brasileira de História da Medicina; 75 Euros ou R$ 300,00 para os que se inscreverem após 30 de julho de 2018.

– 15 Euros ou R$ 60,00 para estudantes de graduação; 20 Euros ou R$ 80,00 para os que se inscreverem após 30 de julho de 2018.

Os dados para o pagamento são: Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz, CNPJ: 31.157.860/0001-67, Banco do Brasil, Agência: 0576-2, Conta corrente: 2487-2. Para pagamentos por meio de paypal, é preciso enviar e-mail à secretaria do Congresso – congressomanaus2018@gmail.com – para ser gerada a fatura.

Para mais informações, acesse o site do evento.

Fonte: COC/ Fiocruz